Negociação entre Podemos e União Brasil pode levar Moro a trocar de partido para campanha à Presidência

O Globo – Dois meses e meio depois de filiar o ex-ministro Sergio Moro para disputar a Presidência da República, o Podemos abriu conversas que poderão resultar na migração do seu pré-candidato para o União Brasil, partido formado pela fusão entre DEM e PSL. A mudança está sendo negociada com a presidente da sigla do ex-juiz da Lava-Jato, a deputada Renata Abreu (SP), que tem visto correligionários de diferentes estados pularem para os palanques dos dois principais adversários de Moro: o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Integrantes do União Brasil admitem abertamente que sonham com o ingresso de Moro para encabeçar a chapa presidencial pela legenda recém criada, que aguarda apenas o aval do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para ser formalizada, o que deve ocorrer em fevereiro. Renata Abreu também não descarta o movimento, embora ressalte que as conversas estão em estágio inicial.

— Parlamentares do União Brasil pediram para avaliarmos esta possibilidade de o Moro migrar para o partido, mas não temos nada concreto — afirmou Renata ao GLOBO.

Nos atuais termos do debate em curso, a própria Renata seria beneficiada. Para convencê-la a abrir mão do nome escolhido para representar seu partido na corrida ao do Planalto, representantes da União Brasil estariam dispostos a oferecer à deputada o posto de vice na chapa. As negociações foram reveladas pelo colunista do GLOBO Lauro Jardim.

De acordo com pessoas próximas a Moro, ele tem uma relação de confiança com Renata Abreu e não deve tomar nenhuma decisão sem o aval da aliada. Procurado para comentar o flerte com o partido em formação, o ex-ministro não quis se pronunciar.

Um dos nomes do União Brasil que torcem pela filiação de Moro, o deputado Junior Bozella (PSL-SP) acredita que, se o ex-ministro mudar de partido, sua campanha terá mais musculatura, já que a futura legenda deverá contar com a maior bancada de deputados federais e o mais robusto fundo eleitoral do país.

— Se todo mundo chegar à conclusão de que é o melhor caminho Moro ir para o União Brasil, será bom para todos os lados. É algo para somar, em comum acordo. É um projeto único — disse.

Ainda segundo aliados do pré-candidato, ele decidiu se filiar ao Podemos porque já conversava com membros da legenda desde o ano passado, no período em que viveu nos Estados Unidos — com o passar do tempo, houve também uma aproximação com o União Brasil. Sinal dessa proximidade, Moro esteve na semana passada no aniversário do deputado Julian Lemos (PSL-PB). Na ocasião, ele conversou com o presidente do PSL, Luciano Bivar, que também vai comandar a sigla novata.

A possível migração, no entanto, não encontra unanimidade. Uma ala do PSL e outra do DEM, pilares do União Brasil, são contra a chegada do ex-ministro. Do outro lado da mesa de negociação também há entraves. Membros da cúpula do Podemos apresentam resistência ao plano de mudança. Reservadamente, lembram que Moro acabou de se filiar e que, se ele aceitar a troca, tende a se queimar com boa parte dos quadros da sigla, que atrelam seus projetos políticos eleitorais ao do ex-magistrado.

Ao menos por ora, o plano de Podemos é que seu pré-candidato atinja 15% nas pesquisas de intenção de voto até julho. De olho nesse patamar, ele tem dado uma série de entrevistas e seguirá na rotina de viagens pelo país, em uma nova rodada a partir de fevereiro, com passagens já confirmadas por São Paulo e Espírito Santo.

Internamente, no entanto, há situações que deixam o ex-juiz em situação desconfortável — há uma série de dissidências em estados importantes. Nos últimos meses, quadros do Podemos no Rio, na Bahia no Paraná, no Mato Grosso e no Espírito Santo — unidades da federação que concentram 24,3% do eleitorado — deram sinais de que apoiarão Lula e Bolsonaro.

Na Bahia, por exemplo, o deputado federal Bacelar (Podemos-BA) deve se reunir na próxima semana com o governador Rui Costa (PT) para definir se continua na base do governo baiano, mesmo sem o aval do diretório nacional. O apoio da legenda à candidatura do senador Jaques Wagner (PT) ao governo é rechaçada por aliados de Moro. Com uma costura cada vez mais complicada, o ex-juiz deve ficar sem candidato no estado.

— Com uma eleição polarizada entre Lula e Bolsonaro, nosso objetivo deve ser lançar candidatos fortes para o Legislativo — defende Bacelar.

Sem palanque no Rio
A pesquisa Ipec mais recente indica que Lula chega a 63% das intenções de voto no Nordeste, um dos fatores para que integrantes do Podemos na região vejam com ressalva a presença no palanque de Moro.

Se, de um lado, membros do partido defendem o apoio a candidatos alinhados a Lula, há também aqueles que trabalham por nomes próximos a Bolsonaro, a exemplo do Rio. No estado governado por Cláudio Castro (PL), que deverá contar com o apoio do presidente à sua reeleição, o líder da legenda, Patrique Welber, atual secretário de Trabalho e Renda, é o responsável por organizar a legenda na eleição e já articula adesão à campanha de Castro por um novo mandato.

“Ao aceitar a missão para ser Secretário de Trabalho e Renda, que me foi confiada pela líder do meu partido Podemos, Renata Abreu, e pelo meu amigo, o governador Claudio Castro, assumimos o compromisso de caminharmos lado a lado em benefício do cidadão fluminense”, escreveu nas redes sociais.

De acordo com a colunista do Extra Berenice Seara, Welber pode deixar o Podemos rumo ao PSC — ainda assim, há dificuldade para a construção de um palanque para Moro no Rio. Para contornar a questão, Renata Abreu diz que o ex-juiz tem como alternativa fazer campanha no estado ao lado de um candidato a senador — o objetivo é atrair o ex-ministro Carlos Alberto dos Santos Cruz. No Paraná, em que pese a atuação pró-Moro do senador Álvaro Dias, a legenda é alinhada ao governador Ratinho Junior, próximo a Bolsonaro, enquanto no Mato Grosso o comando é do deputado bolsonarista José Medeiros, que avalia sair do partido. Outro impasse ocorre no Espírito Santo, em que a legenda integra o governo de Renato Casagrande (PSB), distante do projeto presidencial de Moro.

Rompimento de contrato e nova licitação seriam última opção, diz secretário da SMTT

A Câmara Municipal de São Luís realizou, nesta terça-feira (18), mais uma reunião ordinária da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a situação do transporte público em São Luís. Este foi o sexto encontro com o objetivo de analisar a licitação e os contratos de concessão aos empresários que operam o sistema de transporte público.

A comissão ouviu Cláudio Ribeiro, ex-secretário municipal de trânsito e transporte (SMTT); Diego Baluz, secretário da SMTT; e Isaías Castelo Branco, ex-presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

Depoimentos

Durante o encontro, o vereador Chico Carvalho (PSL), presidente da comissão, questionou ao ex-secretário da SMTT, Cláudio Ribeiro, se ele saberia informar ações que não estão sendo cumpridas pelos prestadores do sistema de transporte. Cláudio Ribeiro informou que a secretaria recebe muitas denúncias, mas que os descumprimentos são infrações do dia a dia, e a autuação é feita pela própria equipe de fiscalização da SMTT.

“O que a população muito reclama é da qualidade do serviço. E a qualidade do serviço tem uma relação muito íntima com o próprio cumprimento do contrato por ambas as partes. Obrigações do município e obrigações das concessionárias. Durante o período que estive à frente da SMTT, uma reclamação recorrente, tanto da população, quanto dos empresários, era a questão da estrutura viária de São Luís, principalmente na zona rural. Os empresários e concessionárias justificam essa falta de infraestrutura como um fator que dificulta a colocação de veículos com qualidade”, disse.

Cláudio Ribeiro citou a pandemia como sendo um agravante para a situação atual do transporte, não sendo um fator determinante, mas que contribuiu bastante para o desequilíbrio do sistema, além da questão do valor do diesel, que teve sucessivos aumentos e foi um grande problema durante o período.

Cláudio Ribeiro também destacou que a SMTT tem um quadro deficitário de servidores, o que dificulta até na fiscalização do transporte público.

O atual secretário da SMTT, Diego Baluz, informou que a secretaria vai atuar para tentar impedir um novo cenário de greve dos rodoviários. “Nós vamos tentar que não chegue nesse colapso de ter que entrar em greve. Estamos fazendo o levantamento de dados para entender a situação atual do sistema, já estamos em contato com as concessionárias e sindicatos, junto também com a equipe de governo, para tentar encontrar soluções em que não tenha que se chegar novamente em uma paralisação, pois só quem sofre com a paralisação é a nossa população”, disse.

Questionado se o rompimento de contratos e a realização de uma nova licitação seria uma solução para o problema do transporte coletivo, Diego Baluz informou que a atitude não seria a melhor opção, seria uma última opção. “Eu acredito que ainda existam soluções bem mais pertinentes do que um rompimento contratual”, afirmou.

A reunião desta terça-feira foi conduzida pelo presidente da CPI, vereador Chico Carvalho (PSL). Participaram também o relator da comissão, vereador Álvaro Pires (PMN) e o co-vereador Jhonatan Soares, do Coletivo Nós (PT).

Também foram debatidos os seguintes temas:

– Tamanho e condições das frotas de ônibus do sistema de transporte coletivo da capital;

– Percentual de gratuidade e semi-gratuidade no transporte público;

– Manutenção dos terminais de integração.

Reunião desta terça-feira foi conduzida pelo presidente da CPI, vereador Chico Carvalho (PSL).

Maranhão tem a quarta gasolina mais barata do Brasil, diz ANP

Levantamento feito pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), vinculada ao governo federal, mostra que o Maranhão tem a quarta gasolina mais barata em todo o Brasil. A pesquisa é feita pela agência em postos espalhados pelo país.

A gasolina comum no estado registrou a média de preço de R$ 6,39 por litro, ficando atrás dos estados do Amapá (R$5,89), São Paulo e Paraná (R$ 6,33).

O preço da gasolina divulgado pela ANP é uma média obtida em vários postos, ou seja, os motoristas podem encontrar na bomba valores maiores ou menores, dependendo do lugar onde forem abastecer. No período analisado, entre 9 e 15 de janeiro, por exemplo, a agência encontrou o litro de gasolina a R$ 7,899 em Angra dos Reis (RJ) —o mais caro do Brasil.

Na semana passada, a Petrobras anunciou um novo aumento no preço da gasolina e do diesel que saem das refinarias. Para a gasolina, a alta média foi de 4,85%; para o diesel, de 8,08%.

Preço médio da gasolina

  • Rio de Janeiro: R$ 7,136
  • Acre: R$ 6,994
  • Rio Grande do Norte: R$ 6,962
  • Minas Gerais: R$ 6,938
  • Goiás: R$ 6,923
  • Tocantins: R$ 6,848
  • Distrito Federal: R$ 6,827
  • Piauí: R$ 6,794
  • Bahia: R$ 6,791
  • Espírito Santo: R$ 6,746
  • Pará: R$ 6,73
  • Rondônia: R$ 6,719
  • Sergipe: R$ 6,65
  • Amazonas: R$ 6,59
  • Pernambuco: R$ 6,59
  • Ceará: R$ 6,586
  • Mato Grosso: R$ 6,526
  • Alagoas: R$ 6,524
  • Rio Grande do Sul: R$ 6,509
  • Santa Catarina: R$ 6,505
  • Mato Grosso do Sul: R$ 6,489
  • Paraíba: R$ 6,486
  • Roraima: R$ 6,408
  • Maranhão: R$ 6,39
  • São Paulo: R$ 6,339
  • Paraná: R$ 6,335
  • Amapá: R$ 5,859

Fonte: ANP

Braide anuncia ampliação da vacinação contra Covid-19 para crianças de 11 anos sem comorbidades em São Luís

O prefeito Eduardo Braide anunciou, nesta terça-feira (18), a ampliação da vacinação de crianças contra Covid-19, em São Luís. Crianças de 11 anos sem comorbidades ou deficiências receberão a primeira dose do imunizante na quarta-feira (19) e quinta-feira (20). A Prefeitura disponibilizou seis pontos de atendimento de 8h às 18h.

“Receberemos mais um lote da vacina pediátrica da Pfizer e com isso estamos ampliando a vacinação das nossas crianças. Desde sábado, estamos aplicando a primeira dose em crianças de 5 a 11 anos que têm comorbidades, são neurodiversos ou têm alguma deficiência. Agora vamos vacinar o público infantil em geral, começando pelas crianças de 11 anos. A vacinação das nossas crianças é mais uma vitória nossa contra a pandemia. E assim que mais doses forem chegando vamos anunciando novos públicos, assim como fizemos durante toda a campanha de imunização da população adulta”, assegurou o prefeito Eduardo Braide, completando que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência, segue normalmente nos pontos de vacinação.

A partir de quarta-feira (19), podem se vacinar as crianças de 11 anos nascidas de janeiro a junho. De acordo com o Ministério da Saúde, crianças com sintomas gripais ou que testaram positivo para Covid, só poderão se vacinar após quatro semanas. Para receber a 1ª dose da vacina, as crianças precisam estar acompanhadas dos pais ou outro responsável, levar certidão de nascimento ou RG.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) destaca que a vacinação de crianças de 5 a 11 anos é um reforço a mais para que a pandemia de Covid-19 possa ser vencida. A secretaria reforça ainda que todos os especialistas médicos destacam a segurança do imunizante e que o benefício da dose pediátrica é maior que qualquer efeito colateral e, por isso, os pais devem levar os filhos a um dos seis postos para tomar a primeira dose.

O esquema vacinal para crianças de 5 a 11 anos tem o intervalo de oito semanas entre a primeira e a segunda dose. O imunizante tem dosagem e composição diferentes da que é utilizada na dose para os maiores de 12 anos.

PONTOS DE VACINAÇÃO

A vacinação contra a Covid-19 de crianças em São Luís acontece de segunda-feira a sábado, das 8h às 18h, nos seguintes pontos:

– Centro Municipal de Vacinação (CMV) Multicenter Sebrae, localizado no Cohafuma;

– CMV Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no Bacanga;

– CMV da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), na Cidade Operária;

– CMV Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), no Maracanã – Zona Rural;

– Drive-thru do Shopping da Ilha, no Maranhão Novo;

– Drive-thru da Universidade Ceuma, no Renascença.

Carlos Siqueira diz que PSB pode ter candidato no Maranhão

Em entrevista ao Jornal Correio Braziliense, o presidente  nacional do PSB, Carlos Siqueira disse que o partido pode ter candidato a governador no Maranhão.

Abaixo, trecho da entrevista.

Quais são as prioridades do partido? O senhor falou em cinco estados.

São Paulo, Pernambuco, Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Acre… E tem outros candidatos que poderão surgir, mas, até agora, nós colocamos na mesa esses cinco estados. Pode surgir, por exemplo, o Maranhão, onde o PSB, provavelmente, terá candidato também; pode surgir Alagoas.

A integra da entrevista aqui

Josimar do Maranhãozinho deve desistir do governo do estado, diz site

Após Josimar do Maranhãozinho (PL-MA) ser pego em flagrante com maços de dinheiro oriundo de emendas parlamentares, caso revelado com exclusividade pela Crusoé, o parlamentar admitiu a aliados que deve desistir da candidatura ao governo do estado por falta de apoio político.

Conforme apurou O Antagonista, o parlamentar foi avisado de que não terá apoio de Jair Bolsonaro para encabeçar uma disputa majoritária no estado. Na semana passada, em reunião no Palácio do Planalto, aliados de Bolsonaro alertaram o presidente de que ele pode sofrer um desgaste desnecessário caso tenha seu nome vinculado à candidatura de Maranhãozinho.

Além disso, as principais lideranças do estado, como o governador Flávio Dino (PSB) e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), querem distância do parlamentar.

Por essa série de fatores, a avaliação dos correligionários de Maranhãozinho é que ele vai concorrer à reeleição justamente para manter o foro privilegiado.

“Ele sabe que se concorrer ao governo, possivelmente ele perderá. Se ele insistir, ele sairá do Congresso para Pedrinhas [unidade prisional de São Luís, na capital do estado]”, confidenciou a O Antagonista um aliado do parlamentar.

Só para lembrar, o presídio maranhense é considerado um dos mais perigosos do país. A unidade prisional é conhecida nacionalmente por episódios de decapitação de detentos.

Como revelou a Crusoé, a PF imputou a ele os crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa, pelo desvio de recursos de emendas parlamentares. As informações são do site O Antagonista

Informações da coluna do jornalista Igor Gadelha, do Metrópoles, mostram que o presidente Jair Bolsonaro (PL) vem manifestado a aliados incômodo com a possibilidade de dividir o palanque com o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL-MA) durante as eleições deste ano. O motivo é que o parlamentar, pré-candidato do PL ao governo do Maranhão, é suspeito de desviar emendar parlamentares destinadas a Saúde na região.

A preocupação é que o chefe do Planalto, filiado ao PL, poderia ter o deputado maranhense como seu cabo eleitoral. A reportagem diz que, segundo aliados, a questão já foi levada por Bolsonaro para o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto.

Uma das alternativas para solucionar o problema do palanque no Maranhão, segundo bolsonaristas, seria a saída do nome de Maranhãozinho da disputa eleitoral para a sucessão do governador Flávio Dino (PSB). No final do ano passado, uma operação da Polícia Federal teve o deputado como alvo durante uma investigação que apura possíveis desvios oriundos do chamado orçamento secreto.

Ambulatório de Síndromes Gripais leves em novo espaço

A Secretaria de Estado da Saúde inicia a segunda semana dos ambulatórios de Síndromes Gripais Leves idealizados para atendimento descentralizado da população com sintomas leves na Grande Ilha. A iniciativa teve início semana passada para reduzir a pressão sobre as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que atendem diversas patologias, incluindo as síndromes respiratórias.

Nesta semana, de 18 a 21 de janeiro, os ambulatórios vão funcionar das 8h às 16h, em São Luís (Escola Maria do Carmo Abreu da Silveira, Av. São Sebastião, no bairro do Cruzeiro do Anil); em São José de Ribamar (Centro Educa Mais – Escola CAIC São Raimundo, na rua São Silvestre, nº 125, São Raimundo). Já na Raposa, o ambulatório só funcionará na terça (18) e quarta (19), na Unidade Integrada Sarney Filho, na Estrada da Raposa.

O atendimento conta com médicos, enfermeiras e técnicas de enfermagem da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH). Os documentos necessários para atendimento são documento oficial com foto e Cartão SUS.

Na semana passada, os ambulatórios do IEMA Rio Anil, na Cidade Olímpica, em Paço do Lumiar e no Hospital Aquiles Lisboa registraram 4.362 consultas e 6.784 testes de detecção da Covid-19. De cada 10 pacientes, três testaram positivo para Covid-19.

União Brasil quer filiar Sergio Moro

Sergio Moro pode ter uma passagem relâmpago pelo Podemos. A cúpula do União Brasil tem intensificado conversas com o ex-ministro e flerta com a possibilidade de lançá-lo à Presidência da República pela legenda que nascerá bilionária a partir da fusão do DEM com PSL, ex-partido de Jair Bolsonaro.

Com R$ 1 bilhão de fundo eleitoral para investir, a cúpula do União Brasil está empenhada em conseguir lançar um candidato para ter novamente uma bancada expressiva de deputados na Câmara e já abriu diálogo, inclusive, com a presidente do Podemos, Renata Abreu.

A ideia seria filiar Moro e costurar uma aliança com o Podemos, podendo, inclusive, colocar a deputada Renata Abreu, presidente da legenda, como opção de vice na chapa presidencial.

As negociações deram uma pausa nesta semana porque Sergio Moro e ACM Neto estão de Covid e Luciano Bivar está com gripe (o exame dele deu negativo para Covid), mas devem retomar em breve.

A aliados, Moro tem desconversado sobre a possibilidade de mudar a legenda por enquanto. (Lauro Jadim)

PT tenta atrair Boulos para chapa em São Paulo, mas PSOL resiste a abrir mão de candidatura

O Globo – O PT tenta atrair para seu palanque em São Paulo o candidato do PSOL ao Palácio dos Bandeirantes, Guilherme Boulos. A proposta é que o líder sem-teto abra mão da disputa em nome do ex-prefeito Fernando Haddad para, em troca, receber o apoio dos petistas na eleição para prefeitura de São Paulo de 2024.

Embora dirigentes do PT e PSOL concordem que uma disputa entre Haddad e Boulos diminua as chances da esquerda romper com a hegemonia do PSDB, que governa o estado desde 1994, a costura encontra dificuldades. O PSOL resiste em abrir mão da candidatura de Boulos.

Numa reunião no final do ano passado, petistas sinalizaram com a possibilidade de acordo, mas não houve resposta. Nos bastidores, psolistas sugerem que o PT tenta aumentar a pressão para que Boulos saia de cena, mas dizem que não há uma garantia de apoio nas eleições municipais.

Outra possibilidade de viabilizar um acordo seria a formação de uma federação entre as duas siglas, o que não é descartado por lideranças das duas legendas.

Presidente estadual do PSOL em São Paulo, João Paulo Rillo, enfatiza que a candidatura de Boulos está mantida, ainda que o partido tenha disposição de conversar com o PT.

— Houve sinalizações do PT. Estamos dispostos a dialogar e tentar uma construção em São Paulo, mas estamos firmes em manter a candidatura do Boulos por ele ser o candidato que encarnaria uma renovação — afirma Rillo.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada em 18 de dezembro do ano passado, Haddad aparece na liderança da corrida ao governo paulista no cenário em que o ex-governador Geraldo Alckmin, cotado para ser vice de Lula, não é apresentado como candidato. O ex-prefeito tem 28% das intenções de voto, contra 11% de Boulos.

O resultado animou os petistas, que passaram a reafirmar a pré-candidatura de Haddad ao governo paulista. Até então, havia dúvidas sobre o destino do ex-ministro da Educação de Lula, cotado para ser o chefe da Casa Civil em um eventual novo governo ou até candidato ao Senado pelo PT.

Publicamente, os dois pré-candidatos negam qualquer união. Em outubro do ano passado, Haddad disse em um evento do Sindicato dos Hospitais de São Paulo que a aliança entre os dois não estava no horizonte e que ambos tinham programas e perspectivas diferentes. Segundo o entorno de Haddad, o ex-prefeito não tem feito nenhum gesto na direção de Boulos desde então para chegar a um acordo. Procurado pela reportagem, ele não quis comentar o assunto.

O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, disse, em nota, que a candidatura de Boulos foi aprovada pelo Congresso Estadual do PSOL em São Paulo e que não há nenhum debate para alterar essa decisão no interior do partido.

PSOL realizará agenda pelo MA e iniciará conversas com o PCdoB e Rede

Em reunião realizada dia 12 de janeiro, a executiva estadual do PSOL/MA aprovou agenda importante para os meses de janeiro, fevereiro, março e abril.

O PSOL tem como pré-candidato a governador e presidente estadual, Enilton Rodrigues e pré-candidata a Senadora, Antônia Cariongo, que vão mobilizar a base partidária em várias municípios pelo estado, dentre eles: Caxias, Timon, Chapadinha, Açailândia, Santa Rita, Arame, Itapecuru e muitos outros para posse das novas direções municipal e seminários regionais de construção do programa de governo que defenderão na eleição deste ano.

Também foi aprovada uma ampla campanha de filiação visando a construção da chapa proporcional (deputado estadual e federal), para além dos quadros partidários.

Enilton Rodrigues, como presidente estadual do partido, também vai iniciar as conversas com os partidos (PCdoB e Rede) da proposta de federação, além de outros partidos do campo popular, setores sociais e sindicais.

“Nossa tarefa agora é ocupar o espaço deixando pela desistência do então pré-candidato a governador Felipe Camarão (PT) e até o mês de abril rodar o estado construindo um programa com a mais ampla participação popular”, revela o pré-candidato a governador e presidente estadual do partido, Enilton Rodrigues.

Executiva do MDB defende manutenção da pré-candidatura de Roseana ao governo

A executiva estadual do MDB se reuniu, nesta segunda-feira (17), e defendeu a manutenção da pré-candidatura de Roseana Sarney ao governo do Estado.

“Considerando que ela[Roseana] lidera todas as pesquisas realizadas e tem o nome consolidado em todo o Maranhão. Debatemos bastante sobre o cenário político no Estado e o papel do MDB nas eleições de 2022”, disse o deputado Roberto Costa, vice-presidente do partido.

Na verdade, a manutenção do nome de Roseana ao governo é apenas uma estratégia de valorizar o MDB. Conforme o blog do John Cutrim apurou, uma lista de pedidos já está pronta, que incluem, entre outras coisas, espaços, estrutura e liberação de emendas.

Roseana Sarney será, mesmo, candidata a deputada federal e deve, conforme o blog apurou, se manter neutra em relação ao candidato a governador e senador que o MDB apoiar. Como há grandes chances de o partido apoiar Flávio Dino para o Senado, Roseana já avisou que prefere cuidar apenas da sua candidatura a federal e não subir em palanque.

Na reunião, foi discutido ainda a formação de chapas para deputados estaduais e federais com candidaturas competitivas em todas as regiões do Estado.

Ana Paula faz história como primeira prefeita de Pinheiro

Em momento histórico, a enfermeira Ana Paula Lobato (PDT) foi empossada primeira prefeita da cidade de Pinheiro, em solenidade na tarde desta segunda-feira (17), na Câmara Municipal. Ela estava acompanhada do marido e presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB).

“No período em que estiver à frente da prefeitura me dedicarei integralmente a cuidar de nossa cidade, junto com o secretariado e demais servidores”, afirmou Ana Paula, que até então exercia o cargo de vice-prefeita da cidade e agora faz história sendo a primeira prefeita de Pinheiro em 165 anos de fundação.

A cerimônia foi conduzida pelo presidente da Câmara Municipal, Elizeu de Tantan (PP), e contou a presença de 14 dos 17 vereadores municipais – dois não compareceram por estarem doentes.

Propondo dar seguimento ao trabalho que vem sendo realizado, Ana Paula anunciou ações imediatas nas áreas de Saúde, com ênfase no combate à pandemia; e na Infraestrutura, dando continuidade ao programa Pró Asfalto e à recuperação das estradas vicinais; e Educação, com definição de rigoroso protocolo sanitário para garantir a volta às aulas com segurança.

“Hoje mesmo, baixarei um Decreto Municipal com normas de segurança sanitária. E vamos nos dedicar para que o Antenor Abreu e o Materno Infantil estejam prontos para atender a todos os cidadãos e cidadãs que precisarem de assistência médica”, elencou a prefeita em seu discurso de posse.

E continuo: “Amanhã (terça-feira) de manhã iniciaremos a vacinação de crianças de 5 a 11 anos. Inicialmente atenderemos as crianças com deficiência ou comorbidades”.

Boas-vindas

A maioria dos vereadores se pronunciou para dar as boas-vindas a Ana Paula. Selma da Colônia (PP) ressaltou seu apoio ao trabalho da prefeita empossada. “Tenho grande satisfação em tê-la como prefeita, por ser mulher e vereadora. Vamos trabalhar. Estou aqui para o que precisar”, afirmou.

Também deram as boas-vindas os vereadores Sandro Lima (PDT), Riba do Bom Viver (PL), Stelio Cordeiro (PP), Augusto Vinícius (MDB), Erasmo Leite (PDT), Ednildo (PDT), Albininho (PDT), Felipe de Chicão (MDB), Leo Lobato (PDT). Presentes, ainda, os parlamentares Zé Filho (PP), Rubemar Ribeiro (PDT) e o secretariado do Município.

Ao deixar a Câmara Municipal, Ana Paula foi saudada por moradores de Pinheiro, que foram dar seu apoio à prefeita empossada. Ana Paula agradeceu a todos. “Podem contar com o nosso trabalho”, disse ao acenar aos populares.

TRE-MA exige comprovação de vacina para acesso às suas unidades

A partir desta segunda 17 de janeiro, para o ingresso de magistrados (as), servidores (as), estagiários (as), colaboradores (as) terceirizados (as), prestadores (as) de serviço, membros do Ministério Público, defensores (as) públicos, advogados (as) e público em geral nas dependências dos fóruns e cartórios eleitorais do Maranhão será exigida comprovação do esquema vacinal completo contra a covid-19. Na sede do TRE-MA essa determinação já vigora desde o dia 4 de outubro de 2021.

A medida estendida aos fóruns e cartórios eleitorais consta na Portaria Conjunta 4/2022 (formato PDF) assinada na sexta, 14 de janeiro, pelos desembargadores Joaquim Figueiredo e Angela Salazar, presidente e corregedora, respectivamente.

A comprovação pode ser feita por meio do certificado de vacinas digital disponível na plataforma do Sistema Único de Saúde (Conecte SUS) ou pelo comprovante, caderneta ou cartão de vacinação impresso em papel timbrado, emitido em nome do interessado no momento da vacinação por instituição governamental nacional ou estrangeira ou institutos de pesquisa clínica.

Considera-se como ciclo vacinal completo a pessoa imunizada com o número total de doses da vacina utilizada, conforme prescrição do Ministério da Saúde, não computadas, para esse fim, as doses de reforço.

Aquelas pessoas que não possuem o esquema vacinal completo ou que possuem contraindicação à vacina para a Covid-19 devem apresentar documento comprobatório de realização de teste para rastreio da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 (covid-19) com resultado negativo ou não detectável, do tipo teste de antígeno, realizado em até 24h anteriores, ou laboratorial RT-PCR, realizado em até 72h anteriores.

Os que possuem contraindicação à vacina, além do documento comprobatório, devem apresentar laudo médico atestando restrição à imunização.

CPI dos transportes ouvirá ex-secretário da SMTT nesta terça-feira (18)

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Público da Câmara Municipal de São Luís vai se reunir amanhã (18), às 9h, para ouvir Cláudio Ribeiro, ex-secretário municipal de trânsito e transporte (SMTT); Diego Baluz, secretário da SMTT e Isaías Castelo Branco, ex-presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão.

O evento acontecerá no Plenário da Casa Legislativa e terá transmissão ao vivo pelo canal “camaraslz” do Youtube.

No último encontro realizado pela Comissão, Isaias Castelo Branco foi convidado, mas não pôde comparecer, em razão de problemas de saúde. A ausência dele foi devidamente justificada aos integrantes da referida Comissão.

Isaias Castelo Branco, esteve na presidência do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, entre os anos de 2015 e 2020. Para ele, a CPI do Transporte Coletivo, é uma importante iniciativa, para que se acabe com possíveis irregularidades e acima de tudo, para possa ofertar um transporte de qualidade a toda a população.

CONVIDADOS

Até agora, já foram ouvidos:

-Andros Renquel Melo Graciano de Almeida, relator da Central Permanente de Licitação do Município de São Luís;

– Manoel Cruz, consultor técnico da SMTT;

-José Luís Medeiros, ex-presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET), representando as empresas de transporte rodoviário;

-Gilson Neto, proprietário da empresa Ratrans e presidente do SET entre agosto de 2018 e janeiro de 2022;

-Israel Petrus, ex-secretário adjunto da SMTT.

COMISSÃO

A CPI foi instalada no último dia 6 de dezembro com o objetivo de apurar a licitação e os contratos de concessão aos empresários que operam o sistema de transporte público na capital. O que motivou a instalação da CPI foi a greve dos rodoviários ocorrida no mês de outubro do ano passado. A comissão terá o prazo máximo de 60 dias para conclusão dos trabalhos, com a possibilidade de prorrogação por igual período.

Disputas regionais travam federações a menos de três meses do prazo final

Com dois meses e meio até o prazo final para o registro para o registro no Tribunal Superior Eleitoral, partidos ainda patinam no debate sobre as federações, uma das principais novidades das eleições deste ano. Diferenças regionais, como disputas para indicar candidatos a governador e divergência sobre apoio na corrida presidencial se tornaram obstáculos para que as alianças sejam fechadas tanto entre legendas de esquerda quanto de centro.

Um dos casos que está “travado” é a eventual aliança entre PT e PSB, que ainda discutem quem terá o direito de indicar o candidato ao governo de São Paulo, Pernambuco e mais quatro Estados. As discordâncias também acontecem em outros grupos que querem se aliar, como PSDB e Cidadania, e até entre membros do mesmo partido, caso do PV.

Diferentemente das coligações – proibidas nas eleições proporcionais já em 2020 -, as federações vão muito além da disputa eleitoral: criam uma “fusão” temporária entre as siglas envolvidas, que precisam permanecer unidas por pelo menos quatro anos. De acordo com o calendário do TSE, partidos e federações que tenham o desejo de participar das eleições de 2022 precisam estar registrados até 2 de abril deste ano, seis meses antes do primeiro turno da eleição presidencial. O apoio às candidaturas ao Planalto, contudo, tem mais tempo para ser discutido, até 15 de agosto.

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, afirmou que as conversas com o PSDB, que começaram ainda no ano passado, estão avançando e que o tema será debatido nas próximas reuniões do diretório e executiva nacionais da sigla. “Estive com Bruno Araújo (presidente do PSDB) e os nossos respectivos secretários-gerais estão analisando todos os Estados, suas convergências e seus problemas”, disse ao Estadão. “Há boa perspectiva, mas nada ainda definido.”

O principal entrave está na Paraíba, onde o PSDB faz oposição a João Azevedo, único governador filiado ao Cidadania e que concorrerá à reeleição. Em dezembro, os tucanos aprovaram a pré-candidatura de Pedro Cunha Lima ao governo estadual, deputado federal e filho do ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Questionado sobre a discordância entre as duas legendas no Estado, o presidente nacional do PSDB afirmou que a federação “é possível”, mas deixou claro que os debates precisam ser aprofundados. “Os partidos estão iniciando as conversas”, disse.

O senador Alessandro Vieira, pré-candidato do Cidadania à Presidência, afirmou desconhecer o debate sobre a federação: “Não existe nenhuma discussão interna sobre isso. É preciso estabelecer critérios”. Um dos efeitos da formalização do grupo seria o apoio do partido ao PSDB, que apresentou o nome do governador de São Paulo, João Doria, ao Palácio do Planalto, e a consequente retirada de Vieira do páreo.

Apesar dos pontos de divergências, a união seria vantajosa para os dois partidos no Congresso. Os tucanos têm perdido representação na Câmara. Com 29 deputados federais eleitos em 2018, a legenda costumava formar uma bancada de 50 a 60 nas legislaturas anteriores. Já o Cidadania elegeu apenas 8 deputados na última eleição.

A exemplo das coligações, a federação obriga que os partidos atuem em conjunto no período eleitoral, inclusive somando os votos para conquistar mais vagas na Câmara e nas assembleias. A nova regra foi aprovada pelo Congresso em setembro do ano passado e é vista como uma espécie de “bote salva vidas” de partidos pequenos ameaçados de extinção.

Com a criação da cláusula de desempenho, que determina uma votação mínima para os partidos terem acesso ao fundo eleitoral e tempo de propaganda de rádio e televisão, e o fim da coligação para as eleições proporcionais, legendas como Rede, PCdoB, PSOL,  PV e Cidadania viram na federação uma maneira de garantir a sobrevivência. Na eleição de 2022, para atingir a cláusula de desempenho, as siglas terão que eleger pelo menos 11 deputados federais.

Já PT, PSB e PSDB, que não estão ameaçados de ficar sem o fundo e o tempo de propaganda, usam as alianças com outros partidos como forma de ampliar as bancadas no Congresso.

Mudança

Em relação ao PV, que elegeu apenas quatros deputados em 2018, o partido tem procurado se distanciar do centro e da centro-direita e agora age por uma aproximação com a esquerda. Em 2014, a sigla declarou apoio a Aécio Neves (PSDB) contra Dilma Rousseff (PT) no segundo turno da eleição presidencial, mas agora anunciou apoio a Lula para 2022.

Tradicional aliado do PSDB em São Paulo, tendo inclusive assumido a Secretaria do Meio Ambiente em gestões tucanas no governo estadual, o presidente nacional do PV, José Luiz Penna, justificou a mudança de posição. “O PSDB hoje é outra coisa. Nunca tivemos essa aliança automática. Na última vez nós tivemos candidato ao governo (de São Paulo). Sempre preservamos a nossa identidade”, afirmou.

O apoio ao PT, no entanto, não é unanimidade no PV. O ex-deputado Eduardo Jorge, que foi candidato a presidente pela sigla em 2014, se manifestou nas redes sociais contra a formação da aliança e anunciou que vai tentar fazer a legenda mudar de ideia até a convenção que definirá a posição presidencial, prevista para acontecer entre julho e agosto.

Penna descarta uma mudança de posição e diz que há maioria para aliança com o PT. “Ninguém vai radicalizar por questões de aliança. Na verdade, a vontade da maioria se impõe e o minoritário acompanha naturalmente”, disse.

Além do PT, a sigla também discute uma federação que inclua PSB e PCdoB. “Nosso interesse é fazer uma frente democrática para tirar essas ameaças autoritárias que ocupam o poder hoje. Estamos trabalhando em uma frente ampla para conseguirmos esse intento, que é retomar a vida democrática do Brasil fortificando suas instituições”, afirmou Penna.

Chapa Lula e Alckmin

O impasse entre PT e PSB para formar uma federação tem refletido também na discussão da chapa presidencial. O partido socialista tenta atrair o ex-tucano Geraldo Alckmin para que ele seja candidato a vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). No entanto, o PSB tem colocado como condição para isso o apoio do PT à sigla nas eleições estaduais de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Pernambuco, Acre e Espírito Santo.

O principal empecilho na aliança está em São Paulo, onde o PT tem sinalizado que não abre mão de concorrer com  o ex-prefeito Fernando Haddad e o PSB quer lançar o ex-governador Márcio França.  No Rio Grande do Sul, o PSB tem o ex-deputado federal Beto Albuquerque como pré-candidato ao governo estadual, enquanto os petistas já aprovaram o nome do deputado estadual Edegar Pretto.

Em Pernambuco, Estado onde as duas legendas são tradicionalmente aliadas, o PT indicou o senador Humberto Costa como pré-candidato ao governo. Apesar disso, o parlamentar deixa claro que pode abrir mão da disputa caso uma aliança com o PSB se demonstre mais viável. “É uma candidatura para o grupo de partidos que compõem a frente popular, não é uma candidatura que a gente queira que seja meramente do PT”, afirmou.

O PSB tinha o ex-prefeito de Recife Geraldo Júlio como principal aposta para a sucessão do governador Paulo Câmara (PSB-PE), mas ele tem dito que não quer participar da eleição. Entre os nomes apontados para concorrer pela legenda estão os deputados Tadeu Alencar e Danilo Cabral, que já foram líderes da sigla na Câmara.

Alencar afirmou que a eleição de Pernambuco não será obstáculo para a formação da federação e defendeu a união como estratégia para reduzir a dependência de Lula do Centrão caso ele seja eleito. “Eu tenho uma visão positiva da federação, inclusive para criar um bloco político que faça que um eventual governo progressista tenha uma base parlamentar que diminua a dependência das forças que não querem mudar o Brasil, que estão sempre no entorno de qualquer governo”, afirmou.

No Rio, apesar dos acenos constantes de Lula à pré-candidatura de Marcelo Freixo (PSB) ao governo, há também empecilhos. O presidente da Assembleia Legislativa, André Ceciliano (PT-RJ), quer ser candidato ao Senado, algo que esbarra na intenção do deputado federal Alessandro Molon (PSB-RJ), que almeja o mesmo cargo. O Estadão

Vídeo: Fábio Gentil diz pode apoiar Paulo Marinho Jr. para sucedê-lo na prefeitura e fala sobre o reajuste na tarifa de água em Caxias

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil disse que o seu vice, Paulo Marinho Jr., pode ser seu candidato a sucedê-lo na prefeitura de Caxias. Em conversa com o blog do John Cutrim nesta segunda-feira(17), Gentil revelou que isso pode acontecer desde que haja um acordo e Paulinho não seja candidato a deputado federal. O prefeito apoia a filha, Amanda Gentil, para a Câmara Federal.

Na conversa com o blog, Fábio Gentil falou ainda sobre o reajuste na tarifa de água na cidade, o apoio à deputada Daniella Tema e sobre a reunião do dia 31 de janeiro do governador Flávio Dino com o colegiado de partidos.

Veja a conversa no vídeo acima.

Quem tem mais apoio dentro do governo para ser o vice de Bolsonaro

O presidente Bolsonaro ainda não abre o jogo sobre quem será seu vice nas eleições deste ano. Dentro do governo, porém, cresce o número de defensores do nome da ministra Tereza Cristina. Hoje, a titular da pasta da Agricultura angaria apoio até de boa parte da ala militar, desbancando o ministro da Defesa, general Walter Braga Netto.

Com a eventual escolha de Braga Netto para ser vice, Bolsonaro abriria mão do lastro político. Por outro lado, a opção é vista como um “seguro impeachment” para o presidente, ou seja, haveria a certeza de que o general não atuaria para ocupar a cadeira de presidente. Acontece que tanto militares quanto a classe política veem Tereza Cristina como uma figura mais agregadora e de diálogo, além de ser uma mulher em um posto chave para Bolsonaro.

O presidente quer alguém em quem possa confiar e ter a certeza de que, em uma eventual crise, seu vice não trabalharia para tirá-lo da cadeira. Aliados de primeira ordem de Bolsonaro tentam convencê-lo de que a ministra seria o nome da classe política que mais se encaixaria no perfil.

A ministra tem a simpatia do mais novo aliado de Bolsonaro, o presidente do PL, Valdemar Costa Neto. A sigla é a mesma que abriga Bolsonaro. O Globo

O Globo: Palanques múltiplos são esperados nas eleições no MA e em nove estados

O Globo – Em ao menos dez estados, candidatos a governador podem receber o apoio de dois ou mais presidenciáveis — há também casos de postulantes ao Planalto cujas alianças vão englobar mais de um nome em determinados locais. A indefinição para a composição das chapas e alianças, a menos de um ano da disputa, e os resultados recentes das pesquisas de intenção de voto abrem brechas para a formação de palanques múltiplos.

Os estados em que há a maior possibilidade de palanques duplos são aqueles em que há candidatos do PT, PSB e PDT. Petistas e socialistas ainda discutem a formação de uma chapa presidencial, com o PSB ocupando a vaga de vice do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As tratativas, no entanto, estão travadas por falta de acordo sobre as candidaturas estaduais.

Em São Paulo, caso PT e PSB não cheguem a um acordo, Fernando Haddad e Márcio França podem estar ao lado de Lula na campanha. O cenário deve se repetir em Pernambuco, onde petistas avaliam lançar o senador Humberto Costa ao Palácio do Campo das Princesas. O estado é prioritário para o PSB, que o comanda desde 2007. Mas o partido está sem um nome, desde que o ex-prefeito do Recife Geraldo Júlio disse que não pretende concorrer.

O cenário nacional também está influenciando os rumos de candidatos aos governos estaduais do PDT, que terá o ex-ministro Ciro Gomes como candidato à Presidência. Com Lula à frente nas pesquisas e questionamentos internos sobre a viabilidade do pedetista, nomes do partido já admitem ter o ex-presidente e Ciro em seus palanques.

É o caso do Rio de Janeiro. O ex-prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PDT) tenta convencer diferentes partidos para formar uma chapa ao governo fluminense. Ele foi filiado ao PT por 20 anos e disputa o apoio de Lula com o pré-candidato do PSB, Marcelo Freixo. Os petistas também ensaiam lançar a candidatura do presidente da Assembleia, André Ceciliano.

— Estamos trabalhando para construir uma alternativa para o Rio que agregue diferentes espectros políticos. Tenho uma excelente relação com o ex-presidente Lula e seria natural contar com seu apoio, já que somos a única candidatura com experiência no Executivo — disse Neves.

Desde que o ex-ministro Sergio Moro (Podemos) oficializou sua pré-candidatura à Presidência, dois fiéis aliados do presidente Jair Bolsonaro, os governadores de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e do Paraná, Ratinho Junior (PSD), articulam para ter o apoio do ex-juiz em busca da reeleição.

O Podemos integra a base de Ratinho na Assembleia Legislativa e busca apoio do governador para a candidatura de Álvaro Dias à reeleição no Senado em troca da manutenção da aliança. Integrantes do partido querem que o chefe do Executivo estadual esteja ao lado de Moro. Já aliados de Ratinho ainda avaliam o impacto de um possível rompimento com Bolsonaro.

Em Minas, Moro se encontrou com Zema em busca de uma aliança. Apesar da boa relação, o governador ainda busca o apoio de PL, PSDB e Podemos. De acordo com o presidente estadual do Podemos no estado, deputado Igor Timo, Zema e Moro compartilham os mesmos princípios:

— Há uma afinidade entre os programas do governador e de Moro. As conversas existem e há uma abertura de diálogo. O Podemos se transformou no partido que mais cresceu em Minas e se tornou uma sigla atrativa, tanto para candidaturas próprias como para a composição de alianças.

Para a cientista política Maria do Socorro, da Ufscar, Lula se tornou o principal cabo eleitoral da esquerda, enquanto Moro é uma opção para evitar associação direta a Bolsonaro.

— Nomes de esquerda não querem perder o efeito Lula, caso as pesquisas se mantenham constantes. E aliados de Bolsonaro temem ser alvos de questionamentos sobre ações do governo.

Vídeo: Em Timon, secretário diz que oposição quer R$ 1 milhão por mês para aprovar LOA

Uma polêmica está instalada na cidade de Timon por conta da não aprovação, ainda, Lei Orçamentária Anual do município.

O secretário municipal de Governo da gestão Dinair Veloso, Saney Sampaio, alega que o presidente da Câmara, Uilma Resende pediu repasse de R$ 200 mil para aprovar a LOA e que a oposição está pedindo repasse de quase R$ 1 milhão por mês. Por conta da não aprovação, o salário dos servidores podem não ser pagos e obras deixarem de ser realizadas.

O presidente da Câmara, Uilma Resende, ligado ao deputado Rafael, que rompeu com o grupo Leitoa, alega que a Lei possuía aberrações, como a retirada de recursos da área de Infraestrutura, Agricultura e Esporte.

Veja o bate-boca nos vídeos acima.

Com desistência de Penha, Paulo Victor é o favorito para vencer a eleição na Câmara de São Luís

Com a desistência do vereador Raimundo Penha (PDT), o vereador Paulo Victor(PCdoB) passa a ser o favorito para vencer a disputa pela presidência da Câmara de Vereadores de São Luís.

Neste domingo (16), Penha, um dos nomes mais atuantes da Casa e que podia fazer frente a Victor, anunciou que retirava seu nome. Ele declarou que irá apoiar o vereador Dr. Gutemberg.

De acordo com que apurou o blog, Paulo Victor conta hoje com o apoio de 17 vereadores. O vereador Aldir Jr. e o vereador Astro de Ogum, anunciaram, neste domingo, apoio ao candidato do PCdoB.

“A vida é feita de ciclos. Contei com o apoio de vários amigos. Estou muito feliz por eles confiarem em mim, pela oportunidade de construir juntos uma pré-campanha muito limpa. E o que mais me deixa feliz é saber que a Câmara vai estar em boas mãos”, declarou Aldir Jr.

Até mesmo o vereador Marcial Lima, que é líder da gestão municipal na Câmara, Domingos Paz e Umbelino Jr,. do PDT, já fecharam com Paulo Victor.

Marcial Lima, líder da gestão municipal na Câmara, disse que dos quatro vereadores do seu partido, o Podemos, três já escolherem Paulo Victor como presidente.

“Vamos juntos por uma Câmara Municipal eclética e participativa. Uma Câmara Municipal também que possa abrir uma discussão rápida com relação aos seus servidores. Uma Câmara que possa recriar o mais rápido possível uma audiência pública nas comunidades. Por isso estamos com Paulo Victor para a Presidência da Casa”, afirmou.

Paulo Victor já conseguiu fechar também com os vereadores Thyago Freitas, Andrey Monteiro, Antônio Garcez, Beto Castro, Coletivo Nós, Concita Pinto, Domingos Paz; Edson Gaguinho, Fátima Araújo, Marquinhos e Zeca Medeiros.

Agora é esperar quais apoios o vereador Gutemberg Araújo, oponente de Paulo Victor, contabilizará.

Notinhas do Dr.Pêta

*** Está certo o Jornal Pequeno ao afirmar, como o fez em sua principal coluna política (INFORME JP), de sexta-feira, 14, que o secretário de estado da Educação, Felipe Camarão, não está fora da disputa da sucessão de Flávio Dino, no próximo mês de outubro!!! Como bem disse o INFORME JP, “a retirada oficial da pré-candidatura de Felipe Camarão ao Governo do Maranhão não significa que ele esteja fora da disputa majoritária de outubro deste ano. Tudo dependerá do desfecho da reunião do próximo dia 31 de janeiro, no Palácio dos Leões, entre Flávio Dino e os 13 partidos de sua base de apoio, quando deverá ser definido o nome que encabeçará a chapa governista na disputa pelo governo estadual. Caso haja um entendimento e o senador Weverton Rocha aceite indicar o pré-candidato a vice-governador, na hipótese de um consenso em torno do nome de Carlos Brandão, que conta com o apoio de Dino, Felipe Camarão consolida seu nome para a disputa de uma cadeira na Câmara Federal. Na hipótese de um racha, o secretário de Educação tem grandes possibilidades de ser o candidato a vice na chapa de Carlos Brandão. Nada está definido ainda, mas esse é um dos principais desenhos da atual situação da sucessão do governador Flávio Dino. Felipe Camarão anunciou a desistência de sua pré-candidatura nessa sexta-feira, 14, em carta encaminhada ao novo presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores no Maranhão, Francimar Melo. Na carta, ele reafirma apoio às pré-candidaturas de Carlos Brandão ao governo e de Flávio Dino ao Senado”!!!

*** Outra disputa que promete é a que envolve a presidência do Tribunal de Justiça do estado!!! A aproximação da data para escolha do novo presidente do TJMA movimenta os bastidores do judiciário e, por extensão, da política maranhense!!! O corregedor geral Paulo Velten disputará a presidência com a desembargadora Nelma Sarney!!! Nelma perdeu as duas últimas disputas!!! Em 2017, foi derrotada por 16 votos a 10 pelo desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos; e depois, em 2019, perdeu para o atual presidente Lourival Serejo, por 16 votos a 14!!! Tentará agora, finalmente, chegar ao comando do TJMA!!! No entanto, enfrenta um adversário muito forte!!! Seu concorrente Paulo Velten tem boas possibilidades de vitória devido à sua forte atuação como corregedor geral de Justiça!!! Pesa também favoravelmente a ele o histórico de imparcialidade e distanciamento das disputas políticas no estado, o que confere mais força institucional ao judiciário, conforme analistas que conhecem bem o poder!!! Nelma tem a seu desfavor o genro Edilázio Júnior, deputado federal que faz oposição ao governador Flávio Dino!!! No entanto, ao mesmo tempo, a ‘Mamusca’, como foi ‘batizada’ por Dr. Pêta, pode ser beneficiada pelas boas relações existentes hoje entre Dino e o ex-presidente José Sarney!!! Uma disputa muito interessante à vista!!!

*** Rapaz, teve “mais coisas entre o céu e a terra”, do que supõe a nossa “vã filosofia”, na escolha do novo comando do PTB no Maranhão!!! Até agora não deu para entender o que aconteceu para, de uma hora pra outra, o prefeito de São Pedro dos Crentes e pré-candidato a governador do Maranhão Lahésio Bonfim, ver frustrada a expectativa que criaram nele, de comandar o PTB no estado!!! Isso mesmo!!! Lahesio Bonfim viajou a Brasília certo de que se filiaria ao partido e assumiria a presidência do diretório estadual, conforme lhe havia assegurado a então presidente, deputada Mical Damasceno!!! Qual não foi a sua surpresa ao chegar na reunião de Brasília e ser informado pela presidente nacional, Graciela Nienova, que não ‘se bica’ com Mical, que o comando do PTB seria entregue ao deputado federal Josivaldo JP!!! Já Mical Damasceno será a presidente nacional do PTB-Mulher!!! Rapá’, Lahésio estava ‘crente’, como São Pedro, que ia assumir o comando do diretório regional!!! Hum…, aí teve!!! Mistéééééééééério!!!

*** Meu amigo, olha só esse ‘babado político forte” que ‘rolou’, quarta-feira passada, no programa ‘Ponto Final’, da Mirante AM!!! Numa longa entrevista, o empresário e ex-suplente de senador Edinho Lobão surpreendeu ‘todo mundo’ com uma revelação que fez “pela primeira vez” na vida dele!!! Ao defender a união de “todos nós”, pelo Brasil e pelo Maranhão, disse textualmente: “Eu espero que todos entendam o que vou falar aqui pela primeira vez na minha vida. Recentemente assumiu um novo gestor público em São Luís chamado Braide. Logo nos primeiros dois meses, em janeiro e fevereiro de 2021, o secretário de saúde, o Joel, que é amigo da minha filha, entra em contato comigo. Eu atendo ele e, pasmem, vejam o que ele fala: ‘Doutor, nós assumimos a prefeitura, a covid está se alastrando absurdamente, os nossos hospitais municipais estão todos lotados e, acredite se quiser, não temos máscaras dentro dos hospitais para os funcionários e para os médicos. E o que é mais grave: não tem no país. Eu consegui localizar um fornecedor, que disponibilizou uma quantidade que a gente possa atender todas as nossas unidades, os Socorrões, e eu tenho 24 horas para comprar essas máscaras’!!! Eu falei ‘compre’!!! Ele disse: ‘Eu não tenho como comprar nessa velocidade por causa da burocracia. Mesmo com dispensa de licitação não dá tempo, nós vamos perder as máscaras e os nossos hospitais vão ficar todos sem máscaras’!!! Aí eu disse: ‘É mesmo? Você tá querendo dizer que eu, Edison Lobão Filho, vou ter que comprar um insumo importantíssimo para a prefeitura de São Luís, a maior prefeitura do Maranhão’? Ele falou: ‘É… ou isso ou o caos’!!! Falei: ‘Bom, se é assim, eu vou comprar as máscaras. Comprei as máscaras, ninguém sabe disso; doei para a secretaria de saúde do município w o secretário pode distribuir essas máscaras em 24 horas para todas as unidades. E Deus sabe o que teria acontecido se não tivesse máscara para médico, enfermeiro, funcionário… não era para os pacientes não, era para toda a equipe de saúde da prefeitura. Então, se eu não tivesse comprado naquele dia perderíamos a prioridade na compra e quando a prefeitura tivesse capacidade de pagar, não haveria máscara” (…)!!!

*** (…) “Então, atitudes como essa deveriam ser de todo cidadão. Qualquer um devia estar sempre disposto a dar esse exemplo. O Braide não era do meu grupo político, eu não tinha obrigação política, ideológica, partidária para ajudar a administração do Braide. Pelo contrário, não tenho nada com isso. Com Edivaldo, o anterior, foi pior ainda, porque esse era meu adversário: Braide não é. E mesmo assim, eu, como presidente da Comissão de Orçamento, mandei 40 milhões de reais – se atualizar para hoje, daria mais ou menos uns 150 milhões de reais –, para a prefeitura de São Luís, Entreguei o dinheiro para ele, para ele fazer o que ele quisesse: 150 milhões de reais para um prefeito que era meu adversário. Quero ver qual é o político aqui desse estado que faria uma coisa como essa”!!! “Jesus/Maria/José”!!! Rapaz, o programa Ponto Final é bem antes das 9h da manhã!!! Vai ver foi isso, hahahahahahahahahahahahaha!!!

*** O JP chamou a atenção na semana e o Colunaço do Pêta retoma o assunto!!! As intensas chuvas que caem no Maranhão vêm deixando milhares de pessoas em situação de extrema dificuldades!!! O governo está fazendo a sua parte, ajudando no transporte e resgate das famílias atingidas e na distribuição de alimentos e medicamentos!!! Parlamentares também, dentro das suas possibilidades, como foi o caso do senador Weverton Rocha, quando esteve em Imperatriz, procuram dar socorro às vítimas das enchentes!!! O vice-governador Carlos Brandão também, no fim de semana, foi pessoalmente visitar as regiões mais afetadas e constatou o caos de perto, tomando providências para amenizar o sofrimento desses maranhenses que padecem com as consequências das cheias!!! A atitude do vice Brandão e do senador Weverton sugere que o momento é de trégua em favor dos desabrigados!!! Nesse momento de sofrimento e dor de inúmeras famílias maranhenses, não cabe pensar em política, em disputas, muito menos em eleição!!! O povo precisa de ajuda e cabe aos políticos darem uma trégua em favor dessas pessoas!!! Que todos tenham consciência disso!!!

*** Grande parte dos municípios vivencia situações muito parecidas…, de abandono de sua população pelos gestores!!! Em várias cidades, aqueles que deveriam estar cuidando das pessoas andam empenhados em apoiar familiares candidatos a deputado!!! Um caso emblemático aconteceu com ex-prefeito de Bacabal Zé Alberto!!! Ele elegeu um filho quase adolescente para a Câmara Federal e a cidade foi deixada como se tivesse passado um furacão!!! E assim tá o Maranhão, cheio de casos parecidos!!!

*** E aquele presidente de poder municipal do litoral que comprou, em Bragança, no Pará, um barco no valor de 150 ‘pilas’ para transportar pescada, hein!!! Pois é…, depois da compra, convidou seus pares para uma ‘viagem de reconhecimento’ na ‘Ilha dos Lençóis’!!! Aí, quando os suplentes souberam, ‘rogaram’ uma ‘praga’ daquelas!!! Resultado: na volta o barco quase afundou!!! Rapaz, não fosse a ‘interferência’ de ‘São Sebastião’, a Câmara local ia ser renovada em mais de 80%!!!

*** E pra fechar…

Bom dia, Dr. Pêta!

Parabéns ao prefeito Eduardo Braide e ao secretário Marcos Afonso, titular da SEMUSC, pela iniciativa de anunciarem o concurso público com 100 vagas para a Guarda Municipal, pela entrega de coletes balísticos e pela promoção de todos os servidores que estiverem aptos para o progresso de cargo. Sobre a progressão, no último ano da gestão Edivaldo Holanda Júnior, o Diário Oficial do Município, em 19/06/2020, traz a promoção de servidores da SEMUSC. Observadores internacionais estão atentos para conferir se no DO 2022 vão constar nomes de 2020 (menos de dois anos de interstício), o que caracteriza a falta de isonomia, por exemplo, no tratamento dispensado a servidores do vizinho Hospital da Criança, que, em 10 anos, não foram promovidos uma única vez. Eles querem o mesmo tratamento.

(Alberto Soares – São Luís MA)

**********

Grito pela democracia

O ano de 2022 será decisivo para a história do Brasil. Nas eleições de 2 de outubro, vamos escolher não apenas o presidente dos próximos quatro anos, mas o modelo de país que queremos. Hoje, os pontos negativos dos candidatos que lideram essa corrida são preocupantes. De um lado, o radicalismo e a instabilidade, promovidos por Jair Bolsonaro. Do outro, o terraplanismo econômico e a corrupção institucionalizada, chagas do governo petista. Por fora, correm o governador de São Paulo, João Doria, o ex-juiz Sergio Moro e Ciro Gomes. É difícil prever o que vai acontecer daqui a dez meses, mas uma coisa é certa: dada a temperatura da política brasileira, o pleito será mercurial, acalorado, afeito a embates vigorosos. VEJA espera que das discussões, e sobretudo do resultado das urnas, brote um país mais sensato, capaz de simultaneamente resolver as inaceitáveis distâncias sociais, mas também de preservar o direito à livre-iniciativa, sem exagerada intromissão do Estado. Tudo o que os brasileiros menos precisam é mergulhar, uma vez mais, na polarização daninha que distorce a realidade, alimenta as mentiras e cria um campo de imensa insegurança para os investimentos — a mola propulsora deste país. É preciso um pouco de calma, muito de equilíbrio e nada de radicalismo.

Uma página será virada, e desse movimento é que construiremos uma nova nação. Coincidiu de esse momento acontecer em plena pandemia de Covid-19, a tragédia sanitária que parou o mundo e mudou o cotidiano das sociedades nos últimos dois anos. O SARS-CoV-2, ao lado da economia, será um dos personagens dessa campanha. Graças ao trabalho do SUS e de alguns governadores e prefeitos, com destaque para o pioneirismo de João Doria em São Paulo, o país finalmente caminha para controlar o problema. Apesar da inexplicável resistência de Bolsonaro, cerca de 67% da população já completou o ciclo vacinal com duas doses ou dose única — patamar invejável para qualquer grande país do mundo. É possível que estejamos caminhando para o início do fim do surto, mesmo com a acelerada eclosão de casos da variante ômicron, que, de acordo com estudos e exemplos no exterior, não se reflete no aumento de hospitalizações e mortes.

Pelo resultado das eleições e pela provável vitória sobre a Covid-19, 2022 será um divisor de águas. O mesmo aconteceu há exatos 200 anos, quando dom Pedro I deu o grito no Ipiranga e anunciou a independência da metrópole portuguesa. A partir daquele 7 de setembro, o Brasil avançou, décadas depois decretou o fim da escravidão, saiu da monarquia para a república e, com muito esforço e dor, avanços e recuos, alcançou a democracia. Democracia que ainda hoje precisa ser cuidadosamente regada para não darmos um passo atrás. Goste-se ou não do que as urnas vão decretar, é preciso conviver, torcer a favor e respeitar as instituições. Chega de berros contra os supostos inimigos. Chega de teorias conspiratórias, baseadas em fake news e que tanto atrapalham a estabilidade econômica do país. O grito agora é pela democracia. Feliz 2022! (Maurício Lima – Diretor de Redação de veja)

**********

MISTÉRIO

*** Qual prefeito da ‘Grande Ilha’, plagiando Bolsonaro, já anda dizendo que era feliz e não sabia e que a vida dele ‘aqui’ é uma ‘disgrama’, com “problemas pra todo lado e o tempo todo”???!!!

*** Por que será que não se deve convidar para a mesma mesa, hoje, em hipótese alguma, o ex-suplente de senador Edinho Lobão e o deputado estadual Roberto Costa??!!! Tcham, tcham, tcham, tcham…!!!

*** Por que será, também, que não devem ser convidados para sentar à mesma mesa o secretário Márcio Jerry (Secid) e o deputado estadual Duarte Júnior???!!! Pois é…, principalmente se a ‘pauta’ for a ‘renca’ de obras em Paço do Lumiar!!!

*** Quem foi o prefeito afastado que comprou uma fazenda na região sul do Maranhão por 15 milhões de reais???!!!

*** Quem foi o ex-prefeito do litoral, que, de tanto ver revoada de guará, comprou um ‘brinquedo voador’ para a sua campanha de deputado estadual???!!! Pois é…, o ‘aviãozinho’ já está cruzando os céus maranhenses e a ‘cara-metade’ do ‘dito-cujo’, agora, só quer saber de andar ‘emperiquitada’ na aeronave!!!

*** Qual é o edil da capital, que vem adotando o estilo “bolsominion” e causando estragos em suas falas???!!!

*** Qual é o deputado, que se considera o “mais lindo do Maranhão”, que terá o apoio do vice para federal???!!! Bora resolver esse enigma!!!

*** Qual programa de rádio com nome de “exame médico” promete ser ‘babado’ e ‘abalar bangu???!!! ‘Curuzes’!!!

Com grande produtividade parlamentar, Ciro Neto se destaca como um dos deputados maranhenses mais atuantes da AL

Breve a completar três anos de mandato na Assembleia Legislativa do Maranhão, o jovem deputado Ciro Neto, vem ganhando o respeito da classe politica e do povo maranhense, pois tem se tornado um dos deputados mais produtivos e com melhor aproveitamento, tendo mais de 25 leis sancionadas.

Ciro Neto que é farmacêutico com especialização em gestão publica, e vem mostrando projetos de lei direcionados a realidade das necessidades do povo maranhense, tendo um dos melhores aproveitamentos da Assembleia legislativa com uma media de 01 projeto de lei aprovado a cada 30 dias e de 01 lei sancionada a cada 42 dias.

Confira as Leis importantes que beneficia diretamente a população maranhense:

  • Lei nº 11.092/19 que estabelece serviços clínicos farmacêuticos no âmbito do consultório farmacêutico no estado do maranhão;
  • Lei nº 11.044/19 estabelece diretrizes para implantação do programa linhas de produção no estado do maranhão e dá outras providências;
  • Lei nº 11.110/19 estabelece diretrizes para retenção e recolhimento do imposto ISSQN em contratos firmados pela administração pública estadual;
  • Lei nº 11.247/20 institui a campanha estadual de conscientização para o descarte correto de medicamentos vencidos e/ou fora de uso;
  • Lei nº 11.407/2021 dispõe sobre a criação de programa estadual de apoio ao setor produtivo agropecuário do estado, para enfrentamento da crise gerada pela pandemia da covid-19 no estado do maranhão;
  • Lei nº 11.520/2021 dispõe sobre as diretrizes para criação do programa de incentivo a economia criativa no estado do maranhão;
  • Lei nº 11.517/2021 institui diretrizes para a política estadual de atenção a gestantes e puérperas em situação de vulnerabilidade e risco social e pessoal, bem como a seus filhos;
  • Lei nº 11.518/2021 institui diretrizes para política estadual de valorização da vida a ser implementada rede estadual de ensino;
  • Lei nº 11.559/2021 cria programa de qualidade de vida da mulher durante o climatério e pós-climatério nos estabelecimentos públicos de saúde do estado;
  • Lei nº 11.558/2021 dispõe sobre a realização do teste do bracinho em consultas pediátricas em crianças a partir de 03 (três) anos de idade, atendidas na rede pública de saúde no âmbito do estado do maranhão;
  • Lei nº 11.581/2021 determina que hospitais e maternidades, localizados no estado do maranhão, ofereçam aos pais e/ou aos responsáveis de recém-nascidos orientações e/ou treinamento para primeiros socorros em caso de engasgamento, aspiração de corpo estranho e prevenção de morte súbita;
  • Lei nº 11.570/2021 institui diretrizes para a política de incentivo à segurança dos mototaxistas e motoboys, e renovação da frota de motocicletas utilizadas como ferramentas de trabalho no âmbito do estado do maranhão;
  • Lei nº 11.595/21 institui o programa de exame de mamografia móvel – mamóvel;
  • Lei nº 11.597/21 institui diretrizes para política estadual “maranhão gera emprego e renda”;
  • Lei n° 11.621/2021 institui, no âmbito do estado do maranhão, diretrizes para o programa ser criança;
  • Lei n° 11.645/2022 dispõe sobre a comunicação pelos estabelecimentos públicos e privados de saúde, situados no âmbito do estado do maranhão, acerca do atendimento de pessoa com menos de 14 (quatorze) anos de idade, com indícios de gravidez ou gestação confirmada; e pelos laboratórios de análises clínicas públicos e privados que confirmarem exames de gravidez de pessoa com menos de 14 (quatorze) anos de idade.

Além de projetos e leis em prol do povo, Ciro Neto também desenvolve o grande trabalho nas diversas comissões como membro titular da CCJ, Saúde a qual já foi presidente, orçamento direcionando recursos para vara cidades maranhenses e da CPI dos combustíveis e como Líder do Bloco Parlamentar Solidariedade Progressista.

Com uma intensa atividade parlamentar Ciro Neto vem também se destacando como um dos homens de confiança do senador Werverton e do Presidente da Assembleia maranhense Othelino Neto, tendo sido o anfitrião da maior edição do Maranhão Mais Feliz realizado em sua residência em Presidente Dutra.

Com a proximidade das eleições deste ano, Ciro Neto vem com força politica, trabalho prestado e reconhecimento popular por todo estado em busca da renovação do mandato, sendo um dos favoritos na disputa, com a marca registrada de competência e compromisso.

Glalbert Cutrim viabiliza construção de Praça em Olinda Nova do Maranhão

A Prefeita do município de Olinda Nova do Maranhão, Conceição Cutrim (PDT), assinou na sexta-feira (14), na Secid – Secretaria das Cidades, convênio para construção da Praça no povoado Gameleira, zona rural do município.

A obra será executada pelo Governo do Estado, com recursos, fruto de emenda parlamentar do deputado Glalbert Cutrim (PDT).

Estiveram presentes no ato de assinatura do convênio, representantes da Secid, do deputado Glalbert Cutrim, em agenda fora da capital; o secretário municipal Rhaylson Martins e a prefeita Conceição Cutrim, que agradeceu o empenho do deputado.

“Pessoal, conforme prometido, acabamos de assinar o convênio para construção da Praça no Povoado Gameleira. Quero agradecer o nosso deputado Glalbert Cutrim pela emenda que garantirá a construção dessa linda praça. Agradeço também ao governador Flávio Dino pela parceria que tem resultado em mais benefícios para nosso município. Mais um sonho realizado!”, destacou a gestora municipal.

O novo pedido de Sarney a Bolsonaro

José Sarney está operando para emplacar o advogado Gustavo Amorim como novo desembargador federal, na vaga deixada por Kassio Marques no TRF da 1ª Região, informa a revista Crusoé.

Gustavo vem a ser marido de Rafaela Sarney, neta do ex-presidente da República.

José Sarney, por sinal, tem sinalizado a aliados que sua relação com Jair Bolsonaro – a quem caberá a decisão final sobre a vaga – vai muito bem. Embora mantenha uma amizade estreita com Lula, ele faz circular entre os políticos maranhenses que Bolsonaro costuma procurá-lo com certa frequência para se aconselhar.

Favorito

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) escolheu, em dezembro do ano passado, os seis nomes dos advogados aptos a concorrer à vaga deixada pelo ministro Kassio Nunes Marques, agora do Supremo Tribunal Federal (STF). A vaga é para desembargador federal destinada ao Quinto Constitucional da advocacia.

Integra a lista o advogado Luis Gustavo Soares Amorim de Sousa. Ele é um nome de peso na disputa por ser sobrinho do ministro do STJ Reynaldo Soares da Fonseca e genro de Roseana Sarney, ex-governadora do Maranhão e presidente do MDB no estado.

Além disso, Amorim é filho do desembargador Leomar Amorim, que morreu em 2014 e era muito querido no tribunal, tendo sido chamado na corte de “guerreiro da alma invencível”.

O advogado trabalhou no Ministério de Minas e Energia em 2009, ano em que já namorava Rafaela Sarney, filha de Roseana. Foi nomeado pelo então ministro Edison Lobão, ex-presidente do Senado filiado ao MDB.

Sem críticas a Bolsonaro

Em entrevista na virada do ano, a ex-governadora Roseana Sarney evitou fazer críticas à gestão do presidente Bolsonaro. “É difícil uma avaliação direta do Bolsonaro, mas eu me resguardo para não falar nada, tem coisa que é sempre a história que vai dar o seu parecer como está sendo a era Bolsonaro”, tergiversou Roseana à TV Mirante.

‘Trabalhador, sério e honesto’, diz autolouvação publicada por Josimar

Da Revista Crusoé – Flagrado pela Polícia Federal com maços de dinheiro que, segundo os investigadores, eram produto de um esquema de corrupção envolvendo emendas parlamentares, o deputado federal Josimar de Maranhãozinho, do PL, não tem medido esforços em busca do sonho de se tornar governador do Maranhão.

Além de sortear dinheiro a seus eleitores, como revelou Crusoé, o parlamentar tem caprichado na produção de vídeos que mostram seus compromissos políticos recentes e suas “realizações” do passado. Um dos vídeos enaltece Maranhãozinho pelo período em que comandou o município que lhe empresta o nome.

“Quando foi prefeito, fez uma verdadeira revolução administrativa. Construiu tudo o que essa cidade tem hoje”, diz o narrador, enquanto imagens do deputado e da cidade são mostradas.

A cereja do bolo, contudo, está na parte final da peça, quando o narrador afirma que “o Maranhão precisa de mais gestores como esse”. Em dado momento, é dessa forma que o parlamentar — investigado no STF por peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraude a licitação — é retratado: “Mesmo com orçamento pequeno, fez em Maranhãozinho o que muito prefeito de cidade grande não faz. Porque é trabalhador, sério e honesto”.

Em dezembro, Crusoé publicou com exclusividade imagens, feitas pela Polícia Federal, nas quais Maranhãozinho aparece manipulando maços de dinheiro em seu escritório político, situado em um prédio comercial em São Luís, capital do Maranhão. Para os investigadores, a dinheirama é fruto de corrupção envolvendo emendas parlamentares que o próprio deputado destinava a municípios e empresas que integravam o esquema. Os recursos, cerca de 15 milhões de reais, deveriam ser destinados à saúde em pleno período de pandemia.

Neste mês, Crusoé mostrou que Maranhãozinho promoveu um sorteio de dinheiro a seus eleitores durante uma live de Natal. O evento foi transmitido nas redes sociais do parlamentar e, após a reportagem evidenciar os indícios de crime eleitoral, o vídeo foi apagado. Na live, Maranhãozinho contemplou seus eleitores com valores que, somados, chegavam a 50 mil reais. O Ministério Público Eleitoral decidiu abrir um procedimento para apurar o caso.

Após ser convocada, Ana Paula assina notificação na Câmara e tomará posse na Prefeitura de Pinheiro na segunda-feira

Ana Paula assina recebimento de notificação de convocação feita pelo presidente da Câmara para tomar posse na segunda-feira

Ana Paula acompanhada de um servidor da Câmara dando ciência da sua convocação para assumir a Prefeitura de Pinheiro

A vice-prefeita de Pinheiro, Ana Paula Lobato(PDT) esteve, nesta sexta-feira(14), na Câmara Municipal após ser convocada oficialmente para assumir o comando da Prefeitura.

Na ocasião, ela deu ciência da convocação feita pelo presidente da Câmara de Pinheiro, Eliseu de Tantan, e confirmou que estará presente na sessão da próxima segunda-feira (17), às 17h, onde tomará posse.

Ana Paula assume a Prefeitura após o afastamento do prefeito Luciano Genésio pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Othelino diz que Passaporte Vacinal protege a população e a economia

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), defendeu a obrigatoriedade de apresentação do comprovante de imunização (Passaporte Vacinal) contra a Covid-19 para acesso a estabelecimentos e eventos em geral, no estado. O parlamentar é autor do Projeto de Lei 001/2022, que trata sobre o tema. Ele justificou que a matéria tem como objetivo proteger não só a população, mas, também, a atividade econômica.

Othelino destacou que é cientificamente comprovado que pessoas vacinadas, quando contaminadas pela Covid-19, apresentam quadro sintomático mais leve e carga viral muito menor, o que faz com que o risco de transmissibilidade e de internação hospitalar também sejam reduzidos.

O chefe do Parlamento Estadual afirmou, ainda, que a medida visa conter o aumento de novos casos de infecção pelo coronavírus e evitar que ações mais restritivas sejam tomadas, a exemplo do que vem acontecendo em outros países, principalmente na Europa, onde restrições a pessoas não vacinados já estão em vigor. No Brasil, pelo menos 19 cidades já adotaram a obrigatoriedade do passaporte vacinal.

“Esse é o objetivo do projeto, proteger as pessoas e, também, a economia. Se nós não adotarmos iniciativas como essa e a rede hospitalar continuar sendo pressionada de forma crescente, medidas mais proibitivas acabarão se impondo, o que será prejudicial para a atividade econômica e para a vida das pessoas”, alertou Othelino Neto.

O chefe do Legislativo maranhense reforçou que a melhor forma de prevenir contra a doença é estimulando a vacinação. “Esse projeto de lei não visa tirar a liberdade de ninguém, mas garantir a liberdade daqueles que querem cuidar da sua saúde e, claro, respeitando a vida dos outros”, frisou.

Comprovação

De acordo com a proposição do parlamentar, o documento físico ou eletrônico comprovando a vacinação deverá ser exigido por bares, restaurantes, hotéis, pousadas, academias e eventos de maneira geral a todos os cidadãos que, de acordo com a sua idade, já estejam autorizados a tomarem o imunizante contra a Covid-19.

Aqueles que, por motivos médicos, não podem tomar qualquer tipo de imunizante contra a Covid-19 deverão comprovar essa condição para ter acesso aos estabelecimentos ou eventos.

Tramitação

O PL 001/2022 foi publicado no Diário Oficial da Casa, na quarta-feira (12), e passará ainda pelas comissões temáticas de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) e Saúde para receber parecer antes de ir à votação no Plenário, em fevereiro, no retorno dos trabalhos.

Othelino afirmou que, durante esse período, o projeto está à disposição para que cidadãos, profissionais da saúde e de outras áreas deem a sua contribuição.

“Nós temos muito tempo ainda até o início de fevereiro para que possamos, inclusive, aperfeiçoar o projeto de lei. Por isso, esse período vai ser importante para que a gente possa acrescentar ou fazer alguma modificação no texto. A expectativa é de que, ainda no mês de fevereiro, seja aprovado pela Assembleia e encaminhado para a manifestação do governador Flávio Dino”, finalizou.

Governo do MA inicia distribuição de imunizantes para vacinação de crianças contra a Covid-19

O Governo do Maranhão iniciou, ainda nesta sexta-feira (14), a distribuição das 50.200 doses de vacinas da Pfizer para a vacinação de crianças contra a Covid-19 nos municípios maranhenses. As cidades da região metropolitana foram as primeiras a receberem as vacinas. Os demais municípios começam a receber os imunizantes neste sábado (15) por via aérea e terrestre. Com a chegada das vacinas, as cidades iniciam a vacinação das crianças entre 5 e 11 anos.

“Finalmente chegaram as vacinas para as crianças e agora nosso objetivo é iniciar, imediatamente, a distribuição para, assim, realizarmos o mais rápido possível a imunização das crianças maranhenses. É importante lembrar que o Brasil é o segundo país do mundo onde mais morreram crianças em razão da Covid-19. Então precisamos acelerar a proteção dos pequenos”, disse o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, durante a vacinação da primeira criança maranhense nesta sexta-feira.

Assim que chegaram ao estado, as vacinas foram levadas para a Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos do Maranhão (CEADI) para organização e envio aos municípios. O Governo manterá o esquema logístico eficiente utilizado para a distribuição dos imunizantes aos 217 municípios maranhenses em até 48 horas.

Nesta primeira remessa, a estimativa para o município de São Luís é de 5.100 doses. Já São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa recebem, respectivamente, 970, 630 e 200 doses do imunizante. Nesta sexta-feira (14), os municípios maranhenses receberam orientações da Secretaria de Estado da Saúde (SES) acerca do público-alvo e demais informações sobre armazenamento e condicionantes para a vacinação.

No Maranhão, as crianças serão vacinadas de forma escalonada, alcançando, inicialmente, as crianças dentro dessa faixa etária com comorbidades ou deficiência permanente, indígenas e quilombolas. Em seguida, a vacinação de crianças sem comorbidade por faixa etária decrescente de 11 a 5 anos, até que se atinja todo o grupo etário.

A expectativa do Maranhão é vacinar aproximadamente um milhão de crianças com a primeira dose até o mês de março. O intervalo para a segunda dose é de oito semanas.

Braide anuncia plano de vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 em São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou, nesta sexta-feira (14), em entrevista coletiva no Palácio de La Ravardière, o plano de vacinação de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. O processo de imunização deste novo público-alvo será realizado por etapas, em consonância ao repasse de doses. Na primeira etapa, serão vacinadas com o imunizante Pfizer aquelas que possuem comorbidades, deficiência física e os neurodiversos.

Durante a entrevista coletiva, o prefeito Eduardo Braide apresentou critérios que serão seguidos a fim de que o processo de vacinação contra a Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos seja executado com celeridade. Para isso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) vai desburocratizar o processo de imunização das crianças que façam parte do grupo. Ou seja, como comprovação da condição de saúde, será necessário apenas certidão de nascimento ou RG; laudo médico, receita médica, cartão de acompanhamento ou exames que comprovem a comorbidade. O prefeito enfatizou que crianças com sintomas gripais ou mesmo testaram positivo para Covid, só poderão vacinar após quatro semanas.

“Além da desburocratização da documentação que deverá ser apresentada pelos pais ou responsáveis no momento da vacinação, também ampliamos a cobertura de comorbidades e deficiências listadas como prioridade pelo Ministério da Saúde, como forma de oportunizar a vacina a mais crianças que convivam com alguma das condições listadas e que são consideradas agravantes em caso de infecção pelo coronavírus. Nosso objetivo continua sendo salvar vidas por meio da vacinação. E, assim que as doses chegarem ao Município, iremos dar início à vacinação”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

A vacinação contra a Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos será iniciada tão logo as vacinas sejam entregues ao Município de São Luís, que já criou espaços humanizados e exclusivos nos cinco postos de imunização da capital: no CMV Sebrae, localizado no Cohafuma; no CMV UFMA, no Bacanga; no CMV IFMA, no Maracanã – Zona Rural; e nos Drives-thru do Shopping da Ilha, no Maranhão Novo; e na Universidade Ceuma, no bairro Renascença.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Joel Nunes, a vacinação contra a Covid-19 é ferramenta importante para a proteção de crianças de 5 a 11 anos, sobretudo neste momento, com o avanço da variante Ômicron.

“Não resta dúvidas de que a vacinação é um dos motivos pelos quais houve redução sustentada do número de óbitos por Covid. Agora, estamos vendo a doença reacender por causa da nova variante, mas, ao contrário, o número de mortos se mantém em estabilidade, o que é fruto da vacinação. Por isso, é necessário que os pais levem os filhos para vacinar”, recomendou.

Comorbidades e deficiências listadas como prioridades:

– Insuficiência cardíaca;

– Cor pulmonale;

– Hipertensão pulmonar;

– Cardiopatia hipertensiva;

– Valvopatias;

– Miocardiopatias e pericardiopatias;

– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;

– Arritmias cardíacas;

– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;

– Talassemia;

– Síndrome de Down;

– Diabetes Mellitus;

– Pneumopatias crônicas graves;

– Hipertensão arterial;

– Doença cerebrovascular;

– Doença renal crônica;

– Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)

– Anemia falciforme;

– Obesidade mórbida;

– Cirrose hepática;

– HIV;

– Deficiência física;

– Neurodiversos (TDAH, TEA e deficiência Intelectual).

MP vai editar nova recomendação orientando prefeitos para notificação de vacinas no MA

Do blog Segunda Opinião – O Procurador-geral do Ministério Público, Eduardo Nicolau em entrevista concedida na manhã desta sexta-feira (14), ao Bom Dia Maranhão, da TV Difusora, revelou que vai editar nova recomendação, orientando os prefeitos maranhenses para que realizem a devida notificação no número de vacinas aplicadas de 1, 2 e 3 dose. Segundo o procurador, o que ocorre no cenário atual, é que os gestores não estão realizando a devida alimentação do sistema junto ao Governo Federal.

“Vou emitir hoje ainda hoje essa nova recomendação junto aos municípios, por meio da FAMEM, porque precisamos entender o que está acontecendo para não chegarmos, ao patamar considerado pelo menos aceitável. Sabemos que, a vacinação é o mecanismo que temos hoje, para amenizar os quadros críticos da pandemia no Estado”, disse o Nicolau.

Recentemente, o procurador-geral também emitiu nota técnica, recomendando os municípios para o cancelamento de eventos, e festas de carnaval. Segundo ele, não é o momento para promoção de eventos que possibilitem aglomeração de pessoas. “Estamos atentos, e vamos permanecer com a mesma conduto, que é de atuação em razão do momento delicado. Os promotores das comarcas no interior do estado também estão atentos para a realização de eventos que possivelmente venham a gerar aglomeração”, concluiu.

Dados Covid

O Maranhão chegou a 373.578 casos e 10.406 óbitos por Covid-19 nesta quinta-feira (13), segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Foram registrados 471 casos e quatro mortes nas últimas 24 horas. Dos novos casos registrados, 81 foram na Grande Ilha de São Luís, 72 em Imperatriz e 318 nas demais regiões do estado.

Leitos de UTI para a Covid-19 na Grande São Luís

  • Total de leitos de UTI – 50
  • Leitos ocupados de UTI – 27
  • % de ocupação das UTIs – 54%

Leitos de UTI para a Covid-19 em Imperatriz

  • Total de leitos – 30
  • Leitos ocupados – 15
  • Porcentagem de ocupação – 50%