Deputado diz que prefeita do Maranhão tentou roubar R$ 6 milhões e parlamentares batem boca na Assembleia

O deputado Yglésio Moyses disse que a prefeita de Chapadinha, Ducilene Belezinha (PL) tentou roubar R$ 6 milhões do município. A denúncia foi feita em discurso na tribuna da Assembleia, na sessão plenária desta quarta-feira (13).

“Quando ela [prefeita Belezinha] vem dizer que não tem condições de custear uma UPA, por exemplo que custa aí 400 e 500 mil reais por mês de custeio e ela, por exemplo, pega 6 milhões e meio de reais de recursos federais que conseguiu principalmente mediante emendas do deputado do seu partido, e tenta colocar no esquema de seis milhões e meio de reais, isso é esquema, isso aqui eu estou falando, prefeita, a senhora tentou roubar Chapadinha, tentou, o instituto EMET é uma tentativa de roubo de dinheiro público”, afirmou o deputado.

Yglésio se refere ao que pode ser um golpe milionário envolvendo pelo menos 20 municípios maranhenses na contratação da empresa EMET Instituto. O objeto do contrato, no qual envolve Chapadinha (R$ 5.792.000,00), é a suposta realização de estudos científicos baseados no Guia Nacional da Vigilância Epidemiológica, visando monitorar a ocorrência das 39 doenças relacionadas no guia.

“Todo deputado que tem o mínimo de formação aí dentro da questão da saúde sabe que a senhora [prefeita Belezinha] tentou roubar seis milhões e meio de recursos em emenda da questão do recurso da saúde para fazer esse esquema com o EMET. Eram exames que não seriam feitos, resultados que não seriam condizentes com a realidade e que a senhora tentou, claro, não foi só a senhora, foram mais vinte e dois prefeitos no Maranhão, um verdadeiro conluio com uma organização criminosa que tentou praticar crimes no estado”, denunciou Yglésio.

Ainda durante a sessão, os deputados Thaiza Hortegal (PP) e Paulo Neto (DEM) bateram boca por conta da notícia de que o governador Flávio Dino teria constrangido a prefeita Belezinha em um ato de inauguração em Chapadinha. (veja no vídeo abaixo)

Thaiza disse que o governador Flávio Dino foi vítima de uma “injustiça” durante seu discurso em Chapadinha. “Não ouvi, em nenhum momento, o governador se referindo à atual prefeita. Acho que esse alvoroço todo serviu para que ela, infelizmente, vestisse ali a carapuça, porque ele, em nenhum momento, a agrediu. Fez uma prestação de contas do seu mandato para a população de Chapadinha. Inclusive se colocou à disposição para assumir a UPA de Chapadinha, que a prefeita reclamou que só recebe R$ 70 mil por mês do Governo Federal e que deve gastar ali algo em torno, pelo tamanho da UPA e pelos municípios do tamanho de Chapadinha, algo em torno de R$ 500 mil talvez”.

A deputada ressaltou que como mulher e parlamentar, “jamais aceitaria ser oprimida por um governador ou por qualquer tipo de homem que seja”.

“Saiu na Internet que o governador desrespeitou e quis oprimir uma mulher por ser prefeita, o que não é verdade. Ou seja, é mais uma ‘fake news’ típica da própria prefeita de Chapadinha, acostumada a se vitimizar com postagens nas redes sociais. É uma forma injusta, covarde, uma politicagem baixa que estão tentando fazer contra o governador, porque tanto eu como a Deputada Ana Gás estávamos presentes, estão são duas parlamentares que temos acompanhado o governador e nunca presenciamos essa falta de respeito, nunca presenciamos ele tentar nos oprimir, nos tentar diminuir pelo fato de sermos mulheres.”, frisou a parlamentar.

O deputado Paulo Neto, em aparte, saiu em defesa da prefeita Belezinha. “Essas notícias falsas surgiram de uma entrevista que ela concedeu há mais de 90 dias. Chapadinha não é só UPA, não, a Chapadinha, vocês conhecem bem Chapadinha, seu pai é médico, lá tem um hospital, o Hospital Pontes de Aguiar, lá tem o Hospital lá do Arial, lá tem diversas clínicas. Quando ela diz que não tem condição de sustentar a UPA, mas a UPA não está fechada não, a UPA está atendendo, hoje está atendendo, ela estava pedindo ao governador era o auxílio e o governador ofereceu, e ela está analisando se vai entregar a UPA para o Estado”, salientou.

A deputada rebateu a fala de Neto e lembrou que no vídeo a prefeita fala “em dez meses” da sua gestão que o governador não ajudava a contento a saúde do município. “Deputado Paulo Neto, pelo amor de Deus. O senhor, como um parlamentar nesta Casa, vem me dizer que a UPA está em pleno funcionamento, onde teve o maior número de óbitos e que não tinha condição de ser atendida porque só tinha um médico. Eu não vou discutir medicina com V. Ex.ª, Deputado Paulo Neto, todo respeito que eu tenho por V. Ex.ª, mas não venha querer passar maquiagem naquilo que não tem como”, finalizou.

1 pensou em “Deputado diz que prefeita do Maranhão tentou roubar R$ 6 milhões e parlamentares batem boca na Assembleia

Deixe uma resposta