Bolsonaro é um ‘político de sempre’: criou uma oligarquia maior do que a de Sarney, diz jornalista de O Globo

Por Ancelmo Gois (O Globo)

A querida atriz Regina Duarte, no “tuíte” de apoio à manifestação convocada por Bolsonaro e Heleno contra o Congresso, encerra com uma frase forte e verdadeira: “O Brasil é nosso. Não dos políticos de sempre”.

Tinha um alemão, citado recentemente pelo antecessor de Regina, Roberto Alvim, que dizia que “uma mentira repetida mil vezes torna-se verdade”.

A ideia recorrente de que Bolsonaro representa o “novo” na política é uma moeda de R$ 3. Ele é político desde 1988.

Criou uma oligarquia maior do que a de Sarney — já elegeu ex-mulher e três filhos.

Trocou de partido como quem troca de camisa: foram nove, sendo duas vezes no PP de Maluf, a quem nunca fez uma crítica pública no quesito moralidade.

Em 2018, recebia R$ 3,8 mil em espécie de auxílio-moradia, mesmo tendo apartamento em Brasília.

O clã Bolsonaro como um todo, como revelou o GLOBO em 2019, já empregou em seus gabinetes 102 parentes, fora policiais fora da lei. Flávio Bolsonaro, o da “rachadinha”, empregou em Resende (RJ), a 180 km da Assembleia do Rio, nove parentes de sua então madrasta — dinheiro meu, seu, nosso.

No governo, Bolsonaro mantém um ministro acusado de patrocinar candidaturas laranjas e já usou o helicóptero da presidência para transportar a parentada para o casamento do filho Eduardo.

Em tempo: o Congresso, assim como (diga-se a seu favor) Bolsonaro, foi eleito pelo voto popular. Desconfio que tem gente que gostaria que o Brasil mudasse de povo.

Pelo japonês, por exemplo.

1 pensou em “Bolsonaro é um ‘político de sempre’: criou uma oligarquia maior do que a de Sarney, diz jornalista de O Globo

Deixe uma resposta