Braide anuncia concurso para a Guarda Municipal de São Luís

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide, anunciou, durante visita à sede da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc), na manhã desta quarta-feira (12), a realização de concurso público para a Guarda Municipal. É o primeiro seletivo de sua gestão e deverá ser realizado ainda no primeiro semestre deste ano.

Na oportunidade, o prefeito também comunicou ao efetivo da pasta a promoção de todos os servidores que estiverem aptos para o progresso de cargo e realizou, ainda, a entrega de 100 coletes balísticos para reforçar o trabalho dos guardas durante as operações e atividades realizadas pelo órgão na capital.

“Ainda durante a campanha para prefeito de São Luís, eu disse que o primeiro concurso que eu autorizaria seria para a guarda municipal. Por isso, vim hoje à nossa Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania especialmente para fazer esse anúncio, pois sei das necessidades que o município enfrenta em suas ações de segurança em razão do baixo efetivo que dispomos. Incrementando novos servidores no efetivo da Guarda Municipal de São Luís, vamos poder ampliar as ações que estamos realizando desde o ano passado, como, também, garantir mais segurança aos ludovicenses”, destacou o prefeito Eduardo Braide.

O anúncio de abertura do processo de certame público para o cargo de Guarda Municipal é o primeiro da gestão Eduardo Braide. Com a realização do concurso, que objetiva a ocupação de 100 vagas, a Prefeitura de São Luís vai fortalecer ainda mais a segurança municipal, de modo a reforçar os trabalhos na prevenção e repressão de crimes contra seus bens, serviços e instalações, além de resguardar a segurança dos cidadãos em espaços onde o efetivo municipal tem se feito presente desde o ano passado, como nos terminais de integração de ônibus da capital maranhense.

Ainda durante a visita à Semusc, o prefeito de São Luís também comunicou mais uma ação de valorização da categoria e entregou equipamento que os guardas devem usar nas operações, com o objetivo de garantir a integridade dos bens, serviços e instalações municipais.

“Vim comunicar, ainda, a promoção dos servidores que estiverem aptos a serem promovidos e, também, para entregar coletes balísticos para reforçar as operações que os nossos guardas executam para proteger os bens do município”, pontuou Eduardo Braide.

A promoção dos servidores aptos ao progresso de cargo é considerada mais um grande avanço para a Semusc. De acordo com o titular da secretaria, Marcos Affonso, a ação tem reflexo direto nos objetivos estipulados pela corporação, gerando ganhos imensuráveis para a população ludovicense.

“Esse processo de promoção, que o prefeito garantiu ocorrer de forma célere, vai impactar positivamente nos serviços que prestamos à sociedade. Junto com ela virão direitos, mas, também, deveres e muitas responsabilidades. A promoção dos nossos servidores significa o reforço do nosso alicerce e a garantia de um trabalho ainda melhor”, disse.

Quanto aos 100 coletes balísticos entregues pelo prefeito Eduardo Braide aos guardas municipais de São Luís, trata-se de uma aquisição de um equipamento de última geração, de uso individual e com nível de proteção III-A. Eles atendem as exigências mais atuais quanto ao critério de proteção balística individual, obedecendo a um padrão internacional e considerando a portaria nº 14, de março de 2018, do Ministério da Defesa. O colete suporta calibres que variam entre .357, passando pela 9 mm até o magnum .44.

“Seguimos com a valorização dos nossos servidores, hoje representados pela nossa guarda municipal. Temos trabalhado muito para que a nossa cidade seja, a cada dia, uma São Luís melhor para todos”, concluiu o prefeito Eduardo Braide.

1 pensou em “Braide anuncia concurso para a Guarda Municipal de São Luís

  1. Concurso público deveria ser uma regra e não uma exceção como temos visto. Espero que esse subprefeito realize outros certames para oportunizar as pessoas a ingressarem no serviço público sem apadrinhamento políticos.
    Braide ainda não se manifestou acerca da situação por qual passa os vigilantes da empresa Transporter que tem o contrato de vigilância noturna das mais de 250 escolas municipais. Foram demitidos cerca de 200 vigilantes cujos avisos prévios venceram agora. Eles já forma à empresa mais de uma vez, e não são recebidos por ninguém da diretoria. Ontem mais uma vez fora lá, e o que ouviram é que a empresa não tem recursos para pagá-los, detalhe é que nem o 13 salário receberam, muitos tiraram férias e não receberam o pagamento, horas não são pagas. Os vigilantes que restaram nas escolas cobrem o plantão em outras escolas onde o vigilante foi demitido. No Alberto Pinheiro, o vigilante que estava de férias, ao retornar foi informado de que precisava tirar extras em outro posto, mas se recusou sob a alegação de que sequer o pagamento das férias recebeu, a empresa o demitiu por justa causa pela recusa. Onde trabalho um dos vigilantes foi dispensado, há outro cobrindo o plantão dele que trabalha também em outra escola, ou seja, trabalha todas as noites. Eu não entendo muito de leis, mas sei que empresas que têm problemas em honrar compromissos trabalhistas não podem assinar contrato com entes públicos; a Semed sempre soube desses percalços, porém renovou o contrato da empresa ano passado já na gestão Braide. Os vigilantes que estão aceitando trabalhar todas as noites o fazem porque têm esperança de que a Semed não renove o contrate da Transporter em março e outra empresa que ganhar o contrato os admita, se não todos eles, pelo menos uns 40% restantes. Desculpe pelo cometário longo, mas espero que o prefeito se sensibilize com esta situação. Obrigada, John, pelo espaço.

Deixe uma resposta