Erlânio Xavier defende que eleição da Famem seja dos prefeitos

O prefeito de Igarapé Grande, Erlânio Xavier, candidato à presidência da Famem, disse em entrevista nesta quarta-feira (6), em entrevista à TV Mirante, que a eleição da entidade é dos prefeitos e defendeu que não haja intromissão de outros poderes.

“A minha candidatura, a nossa candidatura, é a candidatura dos prefeitos e das prefeitas, é uma candidatura municipalista, não é uma candidatura de partidos e nem de líder político. Meu líder político é o presidente do meu partido, o senador Weverton Rocha, só que o senador Weverton está de férias, mas outros como Josimar do Maranhãozinho, o vice-governador Carlos Brandão, estão aí fazendo campanha. Eu quero só lembrar a eles, que a campanha da FAMEM, é uma campanha dos prefeitos, a campanha da Câmara quem trata são os deputados federais, a campanha da Assembleia são os deputados estaduais, então deixem que os prefeitos escolham seus candidatos. O vice-governador que acabou de assumir o governo, poderia nesse momento tá cuidando do Maranhão, tá rodando nosso estado, e não está chamando prefeito no Palácio dos Leões. Vamos cuidar do Estado vice-governador”, afirmou Erlânio Xavier.

Os prefeitos dos municípios filiados e aptos da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão têm até hoje, às 18h, para registrar chapas e concorrer as eleições da Nova Diretoria e Conselho Fiscal da entidade.

A eleição será realizada no dia 14 de janeiro de 2021, quinta-feira, das 08h às 18h, na sede da FAMEM, na Av. dos Holandeses, n.06, Qd.08. Calhau, em São Luís, capital do Maranhão, por votação direta e secreta em cédula única.

1 pensou em “Erlânio Xavier defende que eleição da Famem seja dos prefeitos

  1. Passando aqui só para comentar a criatividade dos políticos maranhenses. O presidente da Famem questiona a intromissão do Vice Governador, dizendo ser a instituição uma questão dos prefeitos. Logo em seguida, exalta o seu líder maior, o Senador Weverton Rocha. Quer dizer, a intromissão deste pode, do outro não. Tais comportamentos assemelham-se bastante com os meus filhos de 10 e 11 anos.

Deixe uma resposta