Gil Cutrim e Glalbert seguem com Weverton. Glalbert fica no PDT

O deputado estadual e 1º Vice-presidente da Assembleia Legislativa, Glalbert Cutrim, em conversa com os jornalistas John Cutrim e Leandro Miranda ontem (15), do programa Ponto e Vírgula da Difusora FM, disse que não pretende sair do PDT.

Glalbert deixou claro que a relação com o partido, principalmente no Maranhão, é excelente e que não foi, em momento algum, abalada pela decisão do seu irmão, o deputado federal Gil Cutrim, de pedir na Justiça Eleitoral a saída do PDT.

No Maranhão, o partido é comandado pelo senador Weverton Rocha, aliado político tanto de Glalbert quanto de Gil.

“Continuarei no PDT, temos um excelente relacionamento com o senador Weverton. Somos do seu grupo e seguiremos juntos nas próximas eleições. A relação em nada foi abalada. Sou do partido Weverton Rocha”, afirmou Glalbert.

O deputado federal Gil Cutrim confirmou, ao ser entrevistado no programa Ponto e Vírgula, da Difusora FM, que entrou com uma ação, junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pedindo a saída da legenda após se dizer ser perseguido por ter votado a favor da Reforma da Previdência. No entanto, Gil deixou claro que mantém a boa relação com o senador Weverton.

Gil ressaltou que a postura nacional é diferente da postura do PDT local. “Com o Weverton continua tudo bem, ele é um democrata, conversa, escuta a gente. O problema foi com a direção nacional que não tomou nenhuma decisão até agora no conselho de ética e ainda me tirou das minhas funções e comissões na Câmara”, contou. Gil Cutrim garantiu que ainda não dialoga com nenhum partido até que haja uma solução sobre sua situação. Ele revelou ainda que pode até ficar no PDT caso a Justiça não o libere para sair do partido.

Portanto, Glalbert ficará no PDT e Gil, ainda que deixe a legenda, seguirá também ao lado do senador Weverton Rocha.

Deixe uma resposta