Grupo de Roberto Jefferson retoma comando do PTB

Após embate com Graciela Nienov, a afilhada de coração acusada de trair a confiança de Roberto Jefferson, o PTB elegeu Marcos Vinícius Neskau para o comando da sigla.

A mulher de Jefferson, Ana Lúcia Novaes será a vice-presidente da legenda. O secretário-geral será Cássio Nunes e os secretários jurídicos serão Gustavo Pereira Lima e Rodrigo Mazoni. Já a tesouraria ficará a cargo de Mauro Rogério.

A nova cúpula da legenda instaurou processo no conselho de ética contra os ex-dirigentes, o que pode deflagrar na expulsão deles do partido.

A recondução ocorreu porque houve uma renúncia em massa dos dirigentes do partido. Pelo estatuto, quando há a baixa de 80% mais 1, é preciso convocar novo diretório.

Marcus Vinicius Neskau

Graciela Nienov considerou a convocação de novo comando do PTB como um “golpe”. “Trata-se de uma tentativa de tumultuar o ambiente interno do PTB e desestabilizar a gestão da presidente nacional do partido”, consta da nota emitida por ela. “Derrubar uma presidente, sem base legal, é uma prática espúria e tem nome. Chama-se golpe”.

Deputado estadual em terceiro mandato na Alerj, Marcus Vinicius Neskau foi um dos presos na Operação Furna da Onça, que investigou o recebimento de propinas mensais de parlamentares.

Neskau foi eleito por unanimidade durante a convenção desta sexta-feira, quando 172 filiados do PTB, ou seja, 78% da sigla, estiveram presentes.

Filiado no PTB há mais de 25 anos, Neskau já era vice-presidente nacional da legenda e o líder do diretório estadual do partido no Rio de Janeiro. O deputado foi casado com Fabiana, uma das filhas de Roberto Jefferson.

Deixe uma resposta