Guedes tenta amenizar crise com governadores e diz que bravata de Bolsonaro era convite

Em conversa com governadores nesta terça (11), o ministro Paulo Guedes tentou minimizar o desafio lançado por Jair Bolsonaro para zerar tributos sobre combustíveis.

“Foi um convite”, amenizou Guedes em conversa reservada com governadores.

Partindo do diagnóstico de que a energia é cara, Guedes disse que esse era o contexto da fala de Bolsonaro.

“O presidente fez um convite: eu reduzo aqui e vocês reduzem aí. Evidentemente não hoje, não instantaneamente porque estamos todos apertados. É um convite à reflexão”, afirmou o ministro.

Guedes foi pressionado por governadores a fazer uma declaração pública alterando a forma como Bolsonaro tratou o tema. Ele se comprometeu a levar a mensagem ao presidente.

O ministro disse aos governadores que a reforma tributária será o fórum para discutir uma solução de médio e longo prazo.

Guedes justificou a conduta de Bolsonaro e disse que o presidente age com “ansiedade e impetuosidade” em assuntos que o incomodam. E comparou a polêmica com a qual ele mesmo viveu, no ano passado, quando o presidente mandou a Petrobras segurar o preço do diesel. Folha de SP

Deixe uma resposta