Lahesio Bonfim leva enquadrada e recua: ‘Fui infeliz naquela declaração’

O pré-candidato ao Governo do Maranhão, Lahesio Bonfim(PSC), levou uma enquadrada e recuou das últimas declarações estabanadas e precipitadas dadas em entrevistas no interior do estado. Em uma rádio no fim de semana, Lahesio desautorizou o presidente do seu partido, deputado federal Aluísio Mendes. “O foco do Lahesio Bonfim é o governo do estado. O Aluísio Mendes não tem procuração para falar pelo Lahesio Bonfim. Ele foi lá falar pelo partido dele, o PSC. O Lahesio Bonfim está focado em ser governador”, disse.

Nesta quarta-feira, Lahesio se retratou. “Fui infeliz naquela declaração”, disse ele, justificando que foi por conta do “calor do momento”.

Na semana passada, o deputado federal Aluísio Mendes(PSC) declarou apoio à candidatura do senador Roberto Rocha à reeleição e ainda endossou a fala do senador de que os pré-candidatos a governador de oposição(Josimar Maranhãozinho, Edivaldo, Weverton) estariam juntos no segundo turno. No entanto, Lahesio Bonfim foi de encontro à orientação e disse que “Weverton, Maranhãozinho, Edivaldo, são tudo plano B, C e D de Flávio Dino. O único que é oposição no Maranhão é o Lahesio Bonfim que se não for para o segundo turno, é porque ele ganhou no primeiro”. Lahesio ainda deu a entender que seu candidato a senador é o Pastor Bel, e não Roberto Rocha.

Depois de ser chamado pelo deputado Aluísio Mendes para acertar os ponteiros e correr o risco de não ter partido para disputar o governo, Lahesio recuou. “Aluísio acredita muito no nosso projeto e ele é uma das pessoas que mais incentivam, tanto é que ele me colocou no partido na qual ele é presidente. Errar é humano e reconheço que errei na declaração em razão do calor da campanha, as pessoas aproveitaram a deixa para criar uma narrativa e fazer repercutir. Acho que fui infeliz na declaração porque o Aluísio é o presidente do meu partido, ele não precisa de procuração nenhuma para falar sobre mim pois ele é o presidente, faço parte do partido e tenho que respeitar ordens superiores”, declarou ao programa Panorama, da Mirante AM.

Deixe uma resposta