Marco Aurélio defende a prioridade na vacinação para pessoas com síndrome de Down, além de pais e cuidadores de autistas

Durante seu discurso na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Marco Aurélio defendeu a prioridade da vacinação para pessoas com síndrome de Down, além de pais e cuidadores de autistas. Para o parlamentar, garantir a vacinação desse grupo é dar um presente especial nesse dia das mães.

“Quero aqui destacar a luta das mães na luta contra o coronavírus. A exemplo da Samanta, de Imperatriz, mãe da Isadora. Lembro quando Isadora nasceu, eu estudava com Samanta à época. Isadora tem síndrome de Down. Hoje, aos 21 anos, ela é exemplo em tudo, como também é exemplar a luta das mães que estão buscando a vacinação para os seus filhos e para todos com síndrome de down, em idade de ser vacinado. Essas mães estão travando uma luta pela vacinação, estão fazendo uma campanha, o Notifica Já para buscar ter os números de quantas pessoas com síndrome de Down na região. São pessoas que possuem comorbidades, então garantir a vacinação é garantir para que essas mães, que por vezes já enfrentam as barreiras do preconceito, vacinem seus filhos e filhas” comentou o parlamentar.

Marco Aurélio destacou ainda que pais e cuidadores de autistas também precisam entrar no grupo de prioridade da vacinação contra o novo Coronavírus para garantir a proteção.

“Os pais e cuidadores de pessoas autistas também têm se intensificado para a prioridade na vacinação. E é mais que justo, já que criança autista não tem o rigor do uso da máscara, dos cuidados contra o vírus, então garantir a imunização de pais e pessoas que cuidam de autista é proteger diretamente essas pessoas. Precisamos dar voz a esses movimentos dessas mães que lutam pela vacina para proteger seus filhos e filhas. Sabemos que temos o plano de imunização, mas também vemos que esses planos vão sofrendo alterações ao longo do caminho. Então quero aqui ampliar as vozes dessas mães que lutam para proteger seus filhos com síndrome de Down, pais e cuidadores de pessoas autistas” reforçou Marco Aurélio.

O parlamentar encerrou sua fala destacando que levou o pleito para o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

“Minha solicitação ao governador Flávio Dino e ao secretário de saúde, Carlos Lula, para que possa deliberar e colocar a apreciação de dar essa prioridade e trazer de maneira urgente a vacina para esse grupo de pessoas. É um presente para todas as mães” encerrou Marco Aurélio.

2 pensou em “Marco Aurélio defende a prioridade na vacinação para pessoas com síndrome de Down, além de pais e cuidadores de autistas

  1. Todo político quer arrumar uma forma de aparecer defendendo isso, defendendo aquilo, mas no fundo só defendem seus próprios interesses. A Semed até o momento não distribuiu os chips que seriam entregues aos alunos para acompanharem aulas remotas, há mais de um ano não há aulas presenciais, e a Semed capenga em tudo. Os chips foram apresentados no final de dezembro na saída de Edivaldo, e já estamos em maio e eles não chegaram aos alunos, pelo menos na escola onde trabalho não vi nem ouvi falar deles por lá. A Semed está sem sorte com gestor porque tudo parece lento, a Seduc/Ma dá um baile de organização, os chips deles já foram entregues; enquanto o município fica para trás. Outra coisa, quando o prefeito vai nomear a gestora do Paulo Freire na Liberdade? Está trabalhando sem seu ato de nomeação, pois falta o prefeito Braide assinar, escolas precisam de gestores, pois são eles que assinam documentos e sem portaria de gestor, não podem assinar nada. E para finalizar, espero que o prefe. remova os alunos do prédio do Santa Teresinha, que é alugado, para o prédio do CE Estado do Pará que será ou já foi doado pela Seduc à Semed, pois o anexo do ST está sem condições de funcionar onde se encontra atualmente.

  2. Esse comunista Marco Aurélio , não é o msm q já estava eleito Prefeito de Imperatriz, pelas pesquisas feitas no quintal dos Leões ???? Kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkkkk

Deixe uma resposta