Notas Rápidas

Lula amplo favorito, diz Dino

Na avaliação do governador Flávio Dino, Lula continua sendo o grande favorito na disputa contra o presidente Jair Bolsonaro. “O Lula é amplo favorito. Eu acredito que isso é inequívoco, e eu acredito que vencerá. Agora, ninguém ganha eleição de véspera. Dizem os entendidos que há duas formas de perder uma eleição: uma é achar que já perdeu, a outra é achar que já ganhou. Então, tem que evitar essas conjunturas que conduzem a erros. Até agora, acho que o ex-presidente Lula e o nosso campo político têm ido na direção correto”, afirmou o socialista em entrevista à TV 247.

Palanque duplo

Ainda na entrevista, Flávio Dino disse não enxergar dificuldade de palanques duplos de Lula nos estados, incluindo o Maranhão. “Desejo que o ex-presidente Lula tenha a maior vitória possível no Maranhão. Eu separo as duas coisas: acho que todos que queiram apoiar o ex-presidente Lula devem ser bem vindos, em todos estados, porque precisamos derrotar o Bolsonaro, e não é uma luta batalha simples. E, ao mesmo tempo, temos essa luta aqui no Maranhão para que nós possamos dar continuidade ao processo de mudanças no nosso estado, constituição de redes inéditas de cidadania e de direitos”, declarou o governador.

Base unida

Flávio Dino ainda revelou que não desistiu de um entendimento para ter toda sua base unida. “Houve uma dissidência no nosso grupo, liderada pelo senador Weverton [Rocha]. Nós ainda estamos dialogando, conversando. Eu próprio sou sempre um militante do otimismo, da fé, de que a gente vai conseguir de algum modo um entendimento, porém mais adiante, temos até as convenções para isso”, assinalou.

Roberto com Josimar ou Lahésio?

O senador Roberto Rocha dá cada vez mais sinais de que disputará a reeleição. Antes de fazer o anúncio oficialmente, Roberto precisa de um partido e de um candidato a governador competitivo na sua chapa. Entre as opções, Rocha pode ir para o PL, partido de Bolsonaro, e formar dupla com Josimar. Ou então migrar para o pequeno Agir 36 e fazer dobradinha com Lahésio Bonfim ao governo.

PT estuda oferecer apoio para Marina Silva

Os esforços para conseguir o apoio de Marina Silva já no primeiro turno para Lula têm feito integrantes do partido conjecturarem cenários de uma possível aliança com a ex-senadora. Um deles é propor que Marina concorra ao Senado por São Paulo, com o apoio de Lula e Fernando Haddad, pela Rede Sustentabilidade. Segundo o advogado petista Marco Aurélio de Carvalho, entusiasta da ideia, Marina senadora por SP com o apoio do PT seria uma possibilidade se Márcio França de fato mantiver a candidatura ao governo do estado e não concorrer a senador.

Reconstruir pontes

Nenhum convite ou sondagem foi feita a Marina ainda. Atualmente, o status da relação com Lula, aliás, permanece inalterado. O senador Randolfe Rodrigues, da mesma Rede de Marina e que passou a integrar a coordenação da campanha de Lula, é o mais empenhado em tentar reconstruir a ponte entre os dois. (Guilherme Amado)

Michelle Bolsonaro proíbe Wassef

Fred Wassef perdeu a paciência com a primeira-dama Michelle Bolsonaro. Um dos advogados de Flávio Bolsonaro, Wassef tem reclamado de Michelle em conversas com pessoas próximas a Jair Bolsonaro. O motivo: Michelle não deixa Wassef frequentar o Palácio da Alvorada, a residência oficial do presidente. Wassef gosta de se gabar do trânsito livre e da influência que possui no governo Bolsonaro. Já Michelle demonstra incômodo com o estilo do advogado. (Do Metrópoles)

Deixe uma resposta