Presidente da Petrobras pede demissão

A Petrobras acaba de anunciar a renúncia do presidente José Mauro Coelho. Em comunicado ao mercado, a companhia diz que o executivo “pediu demissão do cargo na manhã de hoje”.

“A nomeação de um presidente interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras a partir de agora. Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.”

O Antagonista havia noticiado mais cedo que Coelho entregaria o cargo, diante da pressão do Palácio do Planalto e do Congresso, após o anúncio de novo reajuste dos combustíveis na semana passada. “Já deveria ter saído na sexta”, disse um ministro do governo.

Em seu lugar, deve assumir Caio Paes de Andrade, atual secretário de Desburocratização. A demissão de Coelho deve ser acompanhada da saída de conselheiros da companhia e pode aliviar a pressão pela instauração de uma CPI sobre a política de preços dos combustíveis.

A pressão pela renúncia dele foi intensificada no fim de semana pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e pelo presidente Jair Bolsonaro, que ameaçam até mesmo a criação de uma CPI para investigar a gestão de Coelho.

O presidente da Câmara recebe, no início da tarde de hoje, líderes dos partidos na Câmara para definir quais projetos serão colocados em votação. A reunião de terça foi antecipada após o reajuste de 5,18% no litro da gasolina e de 14,26% no do diesel aplicado nas refinarias da Petrobras desde sábado irritar Bolsonaro, Lira, ministros do governo e parlamentares.

Deixe uma resposta