Reitor do IEMA anuncia o Maranhão como sede da Copa FIRA RoboWorld 2020

A partir do mês de agosto deste ano, o Maranhão será sede da Copa Mundial de Robótica, a FIRA RoboWord 2020. Pelo menos 25 países devem se voltam para o Brasil, tendo como foco o estado maranhense que se destaca, entre outras qualidades, o bumba meu boi e a forte cultura.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (03), pelo reitor do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia, IEMA, Jhonatan Almada,  durante aula inaugural realizada na Unidade Plena São Luis e transmitida simultaneamente para todas as 16 unidades que iniciaram o ano letivo de 2020.

Durante as boas vindas aos alunos, o reitor destacou a importância e o peso da escolha do Maranhão diante ao cenário mundial, e os esforços que o Estado vem desempenhando na oferta de educação profissionalizante. “Construímos ao longo dos últimos anos um forte trabalho voltado à educação e implementação da robótica em nossas unidades. A cada competição que participamos, deixamos nossa marca registrada, e trouxemos grandes vitórias, símbolo de nossa dedicação e empenho”, disse o reitor.

Jhonatan Almada lembrou ainda que além de atrair os olhares de todo o mundo, a conquista do Mundial de Robótica vai aquecer a economia local além de gerar emprego e renda para toda a população.

“Para se ter uma ideia, serão mais de 200 equipes, em média cerca de mil pessoas, o que consecutivamente vai gerar oportunidades de troca de conhecimento, fomento da educação, além é claro de serviços em todas as frentes de trabalho local, desde o vendedor de água até os hoteleiros”, completou.

Mundial de Robótica 

O Maior evento de robótica e a mais antiga competição de futebol de robôs do mundo será realizado em São Luís, de 08 a 14 de agosto.

O mundial concentra-se em três objetivos: fornecer problemas de referência desafiadores e motivadores para pesquisas de ponta em robótica inteligente; dar aos alunos seniores habilidades e experiências valiosas que lhes permitam ser produtivas e desenvolver suas carreiras na nova economia; e apresentar aos alunos juniores os fundamentos da ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

Deixe uma resposta