Se desempenho de Ciro Gomes não melhorar, vice da chapa será do PDT

Ciro Gomes, candidato à Presidência pelo PDT, deverá encabeçar novamente uma chapa pura do partido caso seu desempenho nas pesquisas eleitorais não melhore. A avaliação é do presidente do PDT, Carlos Lupi.

De acordo com Lupi, é necessário chegar perto de 15% para conseguir negociar o apoio de outros partidos. Atualmente, Ciro vem tendo resultados entre 6% e 12% nas pesquisas eleitorais. Caso o número não melhore até o ano que vem, quando as alianças serão fechadas, a vice na sua chapa será ocupada por outro pedetista.

Esse foi o caminho seguido em 2018, quando a candidata a vice-presidente na chapa de Ciro foi a senadora Katia Abreu, então no PDT. Na ocasião, o PT manobrou para impedir uma aliança do PSB com Ciro Gomes, tentando isolar sua candidatura. No ano passado Katia deixou o partido rumo ao PP. Ela é a favorita para se tornar a mais nova ministra do Tribunal de Contas da União.

Hoje, Ciro disputa o cargo de principal nome na terceira via com o ex-juiz Sergio Moro, filiado recentemente ao Podemos. Para Lupi, a movimentação de Moro não atrapalha, mas ajuda Ciro.

Com a entrada oficial em cena do ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro, há na visão de Lupi a criação de um novo polo na disputa que disputa votos com o presidente. No outro lado da disputa, o presidente do PDT julga que o apoio ao ex-presidente Lula já bateu no teto. As pesquisas têm colocado o petista com um percentual maior do que 40% dos votos, mas sem chegar aos 50%. (Do Metrópoles)

Deixe uma resposta