Vice-presidente do PT sugere que Flávio Dino adie decisão sobre seu candidato

“O cenário estabelecido anteriormente pelo governador Flávio Dino, de definir no mês de novembro quem seria o candidato a governador a receber seu apoio, seria pertinente se não houvesse novos elementos. Contudo, com o surgimento da pré-candidatura de Felipe Camarão (PT), se faz necessário estender este prazo”, pontua o vice-presidente do diretório estadual do Partido dos Trabalhadores, Francimar Melo, explicitando um sentimento da base partidária.

Francimar, que assume o comando do PT em março de 2022 no lugar de Augusto Lobato, cita ainda o diálogo com os partidos do campo progressista e a sinalização de que o discurso com a base tem que ser ampliado como outras razões para o adiamento do posicionamento do governador.

“Achamos que o governador Flávio Dino deva adiar sua decisão pelo menos até o início de abril, pois, dessa forma, o grupo comandado por ele terá condições políticas estruturadas para tomar decisões de forma equacionada, cenário ainda não definido atualmente”, complementa o dirigente do PT.

Francimar acredita que, devido à relevância do PT no cenário político e nas eleições de 2022, a sugestão será apreciada e acatada pelo governador e seu grupo.

Nesta quinta-feira (4), Felipe Camarão (PT) vai lançar oficialmente a sua pré-candidatura ao comando do Palácio dos Leões. O ato está agendado para 18h, no Residencial Recepções, localizado na Av. Mário Andreazza, 26, bairro Olho D’água, em São Luís.

No PT, além de uma ala que defende o nome de Camarão, há outra que quer aliança com o senador Weverton, formada pelo presidente do PT de São Luís, Honorato Fernandes e o membro da diretório nacional Márcio Jardim; e outra que quer marchar com o vice-governador Carlos Brandão, representada pelo presidente estadual do PT, Augusto Lobato.

Deixe uma resposta