Vídeo: Câmara decide desobstruir prédios do município e Núbia Dutra é expulsa por populares

Na manhã desta terça-feira (03), a Câmara Municipal de Paço do Lumiar decidiu em audiência, desobstruir o Centro Administrativo do Município no bairro Tambaú e todos os prédios públicos ocupados desde ontem por Núbia Dutra, esposa do prefeito Domingos Dutra. O legislativo decidiu que Paula Azevedo continua no comando do município até que seja apresentado documento que comprove que Dutra está apto a reassumir a Prefeitura. A decisão foi comemorada por um grande número de moradores que acompanhavam a audiência na Câmara e expulsaram Núbia da Prefeitura.

De acordo com os representantes do poder legislativo de Paço do Lumiar, a ideia agora é verificar os danos causados pela tentativa forçada por Núbia para que o seu esposo Domingos Dutra reassumisse o comando do município.

Hoje mais cedo, o Juiz Titular da 2a Vara de Paço do Lumiar, Carlos Roberto Gomes de Oliveira Paula, determinou que o Núcleo de Perícias Psiquiátricas (NPP) do Hospital Nina Rodrigues, realize exame pericial no Prefeito Licenciado de Paço do Lumiar, Domingos Dutra.

Dutra encontra-se interditado, em uma ação proposta pela própria esposa Núbia, onde foi atestado que ele não pode exercer certos atos da vida civil.

Ontem, segunda-feira (02), Núbia e o esposo Dutra chegaram cedo ao Centro Administrativo de Paço do Lumiar. Núbia ordenou que as portas do prédio público fossem arrombadas. Ela também impediu que os funcionários entrassem no prédio para trabalhar.

1 pensou em “Vídeo: Câmara decide desobstruir prédios do município e Núbia Dutra é expulsa por populares

  1. Prezado John Cutrim.
    Na condição de morador luminense e ativista local dos movimentos sociais me sinto no dever de colaborar com algumas informações que na matéria apresentam algumas distorções:
    1. A Câmara dos Vereadores não decidiu por nenhuma desobstrução de nenhum equipamento público, tomado de assalto pela senhora Núbia Dutra conforme colocado na sua pagina; na sessão de hoje (03/03/2020) o que observamos com raríssima exerção, foi uma Câmara acuada e não querendo assumir uma posição politica a favor do povo. O que nós presenciamos foi um monte de discursos em nome da legalidade, que precisava esperar os trâmites principalmente com a determinação do Ministério Público que estabeleceu um prazo de cinco dias para ocorrer uma pericia médica para atestar se o Prefeito Domingos Dutra teria capacidade ou não de retornar ao comando do município. Nesse sentido o que o povo questionava na galeria era, enquanto perdurar o impasse como fica o comando do município ? Nimguem responde institucionalmente por nada ? Enquanto perdurar fica uma psicótica, motivada por uma sede de poder encastelada na sede do centro administrativo do município mandando e desmandando sem nenhuma ação das instituições responsáveis pela ordem ?
    Foram esses questionamentos levantados pelo povo e esse mesmo povo exigiu que os vereadores tomassem uma posição. Não foi uma deliberação emanada e originada do legislativo. Foi sim uma imposição do povo que colocou o legislativo contra a parede. E essa posição foi determinante para que os vereadores assumissem uma posição a favor do povo, e a favor do povo significava naquele momento (exigindo pelo povo na galeria) que o legislativo luminense suspendesse os discursos fosse para o centro administrativo e junto com o povo e com o seu poder institucional (poder legislativo) mobilizasse o poder de policia das forças de segurança para auxiliar no restabelecimento da ordem de uma ação orquestrada pela Núbia Dutra que não é nem da água e nem do sal de Paço do Lumiar; ela não é funcionária pública, ela não é gestora ela não é nada; uma ação violenta e criminosa, totalmente truculenta e fora da legalidade e que em poucas horas trouxe prejuízos de toda ordem para o município;

    2.Diante do exposto é inegável que alguns vereadores demonstraram compromisso com o povo, outros nunca chegaram ao centro administrativo e outra é no singular mesmo porque foi a ação de uma vereadora que teve a cara de pau de chegar depois que tudo tava controlado no centro administrativo; ou seja para restabelecer a ordem e tomar de volta o poder tomado de assalto pela senhora Núbia Dutra , o povo enfrentou no murro, na porrada, nos socos e pontapés, e até a violência do poder armado dos capangas da senhora Núbia Dutra armados até os dentes; depois de tudo isso você vê os oportunistas de plantão chegando para posar na foto da vitoria.

    Enfim quero dizer que o protagonismo hoje foi do povo; foi por causa da força do povo que nós recuperamos a nossa institucionalidade democrática e expulsamos do centro administrativo uma pessoa desequilibrada e sem nenhum trato de civilidade, junto com seus capangas e outros asseclas.
    Por fim agradeço a oportunidade de colocar o que realmente aconteceu hoje na nossa cidade de Paço do Lumiar. Muito Obrigado !

    Grato,
    Oní Fadaká

Deixe uma resposta