Bolsonaro: ‘Todo mundo gostaria de passar a tarde com um príncipe. Principalmente vocês, mulheres’

“Todo mundo gostaria de passar a tarde com um príncipe. Principalmente vocês, mulheres, né?”O comentário foi feito na manhã desta terça-feira (29) pelo presidente Jair Bolsonaro a jornalistas, na saída do hotel onde está hospedado em Riade, capital da Arábia Saudita, para uma série de compromissos oficiais.

O presidente havia sido questionado por uma repórter sobre a pauta que seria discutida entre o líder brasileiro e o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, conhecido como MBS — com quem tem três encontros marcados na capital do país árabe.

“Tem uma certa afinidade entre nós dois, desde o ultimo encontro em Osaka (na reunião do G20, no Japão). Acredito que vai ser uma tarde bastante proveitosa”, completou Bolsonaro.

Aos 34 anos, MBS acumula as posições de ministro da Defesa, vice-primeiro ministro e herdeiro do trono saudita e vêm ganhando destaque na imprensa internacional graças a seus esforços para modificar a imagem internacional do reino saudita, um dos mais conservadores e fechados de todo o mundo árabe.

Por outro lado, ele também é acusado de ter autorizado o assassinato do jornalista saudita Jamal Khashoggi, conhecido crítico das autoridades de seu país, no consulado da Arábia Saudita na Turquia. O governo saudita nega qualquer envolvimento do príncipe herdeiro com o crime.

Bolsonaro abandona entrevista após pergunta sobre STF

Durante a entrevista concedida nesta terça-feira, o presidente se mostrou otimista para a assinatura de acordos bilaterais sobre segurança alimentar e defesa, sem dar detalhes. “Tudo é prioridade”, limitou-se a dizer. Quando a BBC News Brasil iniciou uma pergunta sobre o ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello, que classificou o comportamento de Bolsonaro como “atrevimento” e falta de “limites”, Bolsonaro rapidamente abandonou a entrevista. A declaração do decano do STF nesta segunda-feira se referia a um vídeo publicado no perfil pessoal do presidente no Twitter que mostrava um leão associado ao nome do presidente e um grupo de hienas associadas ao STF, a jornais e televisões, órgãos como a ONU, a OAB e a CUT, e partidos como o PT, PSDB e o PSL, que vive um racha com o presidente, eleito pela sigla. O vídeo foi apagado em seguida.”Torna-se evidente que o atrevimento presidencial parece não encontrar limites na compostura que um chefe de Estado deve demonstrar no exercício de suas altas funções, pois o vídeo que equipara, ofensivamente, o Supremo Tribunal Federal a uma ‘hiena’ culmina, de modo absurdo e grosseiro, por falsamente identificar a Suprema Corte como um de seus opositores”, disse Celso de Mello, em nota. BBC

1 pensou em “Bolsonaro: ‘Todo mundo gostaria de passar a tarde com um príncipe. Principalmente vocês, mulheres’

Deixe uma resposta