Braide diz que não falará de adversários e projeta aliança com Roberto Rocha em 2022

Ao ser oficializado candidato a prefeito de São Luís nesta segunda-feira (14), em convenção realizada em um hotel da capital, Eduardo Braide (Podemos) disse que não fará uma campanha de acusações contra adversários. Ele reclamou de ataques feitos à sua família, especificamente o seu pai, e disse que, se for preciso, pagará “esse preço” para ser prefeito.

“Aquele que não respeita a família, será que vai respeitar uma cidade? Vocês não me viram falar de adversários, vocês não me viram falar mal de ninguém, e assim será a nossa campanha. Eu debaterei ideias, propostas, e fico triste quando vejo em uma disputa, que tem jovens como eu, que talvez por não terem ideias, partam para o lado dos ataques”, declarou.

No seu discurso, Braide também falou de alianças e deu indicativo de que estará junto do PSDB e do senador Roberto Rocha em 2022, caso este seja candidato a governador ou concorra novamente o senado.

“Quero agradecer ao senador Roberto Rocha e ao Roberto Rocha Jr., pela confiança de trazer o PSDB pra essa aliança, uma aliança que começou em 2018, que se confirma em 2020 e se projetará para 2022”, afirmou.

Deixe uma resposta