Centro Municipal de Vacinação contra a Covid em São Luís estará aberto neste sábado (23)

O Centro Municipal de Vacinação contra a Covid-19 estará aberto neste sábado (23), das 8h às 17h, para atendimento aos profissionais de Saúde. Continuarão sendo vacinados profissionais de saúde acima dos 60 anos. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), a abertura no sábado visa facilitar o acesso dos usuários ao polo referência para a imunização na capital.

No primeiro dia da campanha, na terça-feira (19), das 15h às 17h, foram vacinadas 267 pessoas. Na quarta-feira (20), foram 2.102 pessoas imunizadas no local. Já na última quinta-feira (21), o Centro registrou 2.437 vacinados.

Ao chegar à Central, a pessoa recebe uma senha para atendimento no setor de triagem. Nesta etapa, o profissional de saúde entrega a declaração oriunda do seu local de trabalho (onde está lotado), além de apresentar documento com foto e a carteira profissional de exercício da função.

Após a checagem, o usuário é encaminhado a um dos 10 pontos de vacina montados no Multicenter Sebrae com um total de 22 vacinadores, com capacidade de aplicarem uma média de 200 doses por hora. Depois de receber a dose, o profissional aguarda por alguns minutos no setor pós-vacina, montado especificamente para avaliar possíveis efeitos adversos do imunizante.

Logística

Para o secretário de Saúde de São Luís, Joel Nunes, todo o trabalho logístico necessário para o funcionamento da Central foi feito com sucesso. “A população em geral tem elogiado nosso trabalho, fruto do empenho da equipe envolvida na organização do espaço. Além da segurança, executamos um serviço que há tempos era esperado pelas pessoas”, afirmou.

Até o momento, nenhum paciente queixou-se de efeito do imunizante. Em média, todo o atendimento dura meia hora e são respeitados critérios de distanciamento social (cadeiras separadas para a avaliação inicial). Em toda a área interna da Central, estão disponíveis totens para aplicação do álcool em gel nas mãos.

Foram incluídas, ainda, no Centro Municipal de Vacinação, demarcações no solo para separação dos usuários na entrada das salas de imunização e os frequentadores da Central (ou seja, quem vai se vacinar e corpo técnico) são obrigados a portar máscaras.

Deixe uma resposta