Eduardo Bolsonaro diz que PCdoB esconde comunismo e Márcio Jerry retruca: “Defensor de milicianos, ditadura e AI-5”

Vice-líder do PCdoB, deputado federal Márcio Jerry (MA) reagiu, nesta sexta-feira (31), ao mais novo ataque de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao PCdoB, partido de franca oposição a Jair Bolsonaro. Representante do clã, o filho 03 do presidente acusou a sigla de estar escondendo o comunismo, ao reduzir o uso da cor vermelha  e usar o verde e amarelo na recente logo criada para a frente, o Movimento 65.

Em resposta, Jerry lembrou o discursos de Eduardo, em que o filho de Bolsonaro cita a necessidade de retorno à ditadura e cogita a possibilidade de um novo Ato Institucional nº 5, decreto que resultou na institucionalização da tortura a opositores durante o regime militar brasileiro, na década de 1960.

Defensor de milicianos, ditadura e AI-5 , deputado  Eduardo Bolsonaro se incomoda com o Movimento 65, organizado pelo PCdoB, o partido mais verde e amarelo de verdade, mais Brasil, desde 1922. O incômodo do filho de Bolsonaro mostra só que o PCdoB está no rumo certo”, retrucou Jerry.

Lançado no último dia 28 de janeiro, o Movimento 65 pretende agregar forças dos campos democrático e progressista para fazer frente ao atual Governo. Com o objetivo de “reacender a esperança do povo, desbravar alternativas e buscar saídas para um país atingido pelo desastroso governo Bolsonaro”, o Movimento é uma das novidades da disputa eleitoral deste ano.

Deixe uma resposta