Flávio Dino diz que ‘implora pela primeira vez’ para que pessoas fiquem em casa

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), usou pela primeira vez a palavra “implorar” em uma entrevista coletiva para tratar do combate ao novo coronavírus.

“Volto a pedir, volto a conclamar, volto a convidar e, pela primeira vez em entrevista coletiva, uso o verbo implorar”, disse Dino em vídeo que publicou nas redes sociais nesta sexta (12). “Eu estou implorando: pelo amor do nosso senhor Jesus Cristo que as pessoas nos próximos dias cumpram esses compromissos mínimos. Mínimos, básicos”, seguiu.

“Eu estou pedindo, implorando que vocês usem máscaras quando estiverem ali na rua. Evitem aglomeração nessas próximas semanas para que o sistema hospitalar possa suportar essa hora difícil no Brasil”, disse.

O governador afirmou que a situação dos hospitais no estado está “muito difícil” e que os profissionais de saúde “estão exaustos”.

“Vamos nos unir. Esqueçam em quem você votou, em quem você vai votar. Não importa isso agora. Esqueçam simpatias ou antipatias políticas. ‘Eu não gosto do governador’. Não tem problema. Eu não estou pedindo que gostem do governador do governo”, afirmou. ​

Segundo boletim divulgado pela secretaria estadual de saúde do Maranhão na quinta (11), a taxa de ocupação de leitos de UTI exclusivos para pacientes de Covid-19 é de 97,25% na Grande Ilha, 90,28% na Imperatriz e 58,8% nas demais regiões.

​Ainda de acordo com o boletim, há 11.692 casos ativos no estado. Desde o início da epidemia, o Maranhão já teve 226 mil casos confirmados e 5.413 mortes pela doença. Folha de SP

Deixe uma resposta