Márcio Jerry explica situação das emendas parlamentares e pede bom senso

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) comentou neste sábado (26) o impasse que está atrasando a aplicação dos recursos referentes às emendas parlamentares do Maranhão. O congressista pediu que os parlamentares do estado tenham bom senso e respeitem a opinião da maioria da bancada.

“Para a emenda ser acolhida, precisamos da assinatura de 14 deputados federais e de, pelo menos, dois senadores. No senado, houve consenso entre Roberto Rocha, Eliziane Gama e Weverton Rocha. Na Câmara, 10 já assinaram. Estamos buscando construir uma saída para esse impasse, dialogando para termos a assinatura de mais quatro deputados, evitando assim que o Maranhão perca R$ 247 milhões. O apelo é ao bom senso, à responsabilidade com o povo do nosso estado e ao respeito democrático à maioria da bancada”, disse Márcio Jerry.

A proposta da maioria da bancada é de que os recursos sejam investidos nas rodovias (DNIT), projetos (DNIT e Codevasf), saúde (Estado do Maranhão) e internet em 400 escolas (Telebrás).

Além dos três senadores do Maranhão e do próprio Márcio Jerry, já assinaram o documento os deputados federais André Fufuca (PP), Bira do Pindaré (PSB), Gil Cutrim (PDT), Pedro Lucas Fernandes (PTB), Cleber Verde (PRB), Gastão Vieira (Pros), Juscelino Filho (DEM), Zé Carlos (PT) e João Marcelo (MDB).

Os que ainda não assinaram o documento são os deputados Aluísio Mendes (PSC), Eduardo Braide (PMN), Edilázio Júnior (PV), Hildo Rocha (MDB), Josimar de Maranhãozinho (PL), Júnior Lourenço (PL), Marreca Filho (Patriota) e Pastor Gildenemyr (PL).

Deixe uma resposta