Notas Rápidas

Federal ou vice?

Em entrevista coletiva à imprensa, nesta segunda-feira (7), no hall Plenário Nagib Haickel, o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), ao anunciar que estará se filiando ao PDT, em março, quando da abertura da janela partidária, deixou aberto em concorrer a outro cargo. “Sobre a que eu serei candidato, neste momento, a deputado estadual. Mas ainda tem tempo até a convenção, e, até lá, é possível que haja uma mudança de rota”, disse. Othelino pode ser candidato a deputado federal ou até mesmo vice.

Apoio de Braide

Durante a coletiva, o senador Weverton (PDT) disse que espera contar com o apoio do prefeito de São Luís, Eduardo Braide. “Totalmente. Ele [Eduardo Braide] sabe que não vai precisar marcar para falar, porque está ali do lado, diretamente”, disse Weverton.

Outras filiações

Após o anúncio da filiação do presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto ao PDT, outros nomes também são esperados para compor as fileiras pedetistas. Pelo menos outros quatro deputados devem se filiar ao partido de Jackson Lago. Três deles já confirmaram: Ciro Neto, Wendel Lages e Pará Figueiredo.

Quinto elemento

O jornalista Jeisael Marx estreou, nesta segunda-feira (7), no Jornal da Difusora (1ª edição), que vai ao ar diariamente às 13h15 na TV Difusora e rádio 94,3FM. Ele passa a integrar a bancada com Adalberto Melo, Keith Almeida, Eduardo Ericeira e John Cutrim.

Três meses

O senador Weverton ressaltou, durante a coletiva ao lado do seu futuro colega de partido, deputado Othelino Neto, que o vice-governador Carlos Brandão terá, na prática, apenas três meses para governar. “De abril a junho, e nesse tempo nós ajudaremos no que for bom para a população do Maranhão e, também, fiscalizaremos qualquer tipo de abuso que venha a ser cometido”, afirmou. Segundo o senador, Brandão, a partir de julho, enfrentará todas as restrições impostas pela lei eleitoral.

Impeditivos

Entre os impeditivos de Carlos Brandão, a partir de julho, Weverton lembrou que o ainda tucano não poderá participar de inaugurações ou atos públicos do governo, não poderá fazer publicidade nos meios de comunicação e ainda pode enfrentar problemas caso assine novos contratos para realização de obras. (Veja a íntegra da coletiva no vídeo acima)

Vacância

Outra questão a ser enfrentada por Carlos Brandão assim que assumir o governo é que o cargo de vice-governador ficará vago. Por conta da vacância, quem assume o Governo é o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto, aliado do senador Weverton, pré-candidato a governador do PDT, futuro partido de Othelino. Com isso, Brandão não poderá ficar por muito tempo fora do governo ou viajar por longo período.

Deixe uma resposta