Sarney e Flávio Dino viram tema de debate em Porto Alegre

O debate dos candidatos à Prefeitura de Porto Alegre nesta sexta-feira (27) foi marcado por confrontos entre Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’Ávila (PCdoB).

Os dois candidatos trocaram provocações em tom ideológico no encontro, promovido pela RBS TV, afiliada da Globo. Manuela disse que Melo estava “abraçado à direita de Bolsonaro” —o emedebista acenou aos simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante a campanha, se disse contra a vacina obrigatória e incluiu as escolas cívico-militares no seu programa de governo.

Manuela questionou por que Melo mudou de opinião sobre a manutenção da Carris, a empresa de transporte municipal, como pública. “O mundo mudou, eu também mudei”, disse Melo.

Já Melo disse que a candidata do PC do B só olhava para o passado, sendo stalinista, “dos anos 1950”, de uma “ideologia que não deu certo em nenhum lugar do mundo”.

“Fico feliz que tu tragas o bicho-papão do comunismo”, respondeu Manuela. A candidata, então, citou Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão. “Lá, as escolas eram de barro”, disse ela, acrescentando que Dino foi o “único governador que superou Leonel Brizola na construção de escolas”.

“Sabe, Melo, eu estou feliz que finalmente tu trouxeste o bicho-papão do comunismo para o debate. Eu quero que os senhores e senhoras comparem as nossas experiências porque o meu partido governa o Maranhão, pegou o Maranhão destruído, Melo, pelo teu partido, pelo MDB de [José] Sarney”, disse a política.

Ao voltar a falar, Melo disse que Sarney é “amicíssimo” do aliado de Manuela, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Almoçava duas vezes por semana no Palácio do Planalto, quando Lula era presidente. Então não fala mal dele, não fica bem, porque a senhora é apoiada pelo Lula.”

Manuela disse ainda que no Maranhão abrir um negócio leva apenas seis horas. A candidata afirmou que a modernização do Maranhão “foi difícil” depois das sucessivas gestões de José Sarney (MDB), do mesmo partido de Melo, ressaltou.

“Não caia no papo do carro de som que passa na tua rua”, finalizou a candidata do PC do B, em um dos momentos mais tensos do debate. Melo respondeu à provocação dizendo que “Sarney é amigão do Lula”. O candidato falou ainda que “Ideologia não tapa buraco”, em referência aos problemas da cidade.

2 pensou em “Sarney e Flávio Dino viram tema de debate em Porto Alegre

  1. Tadinha da Manuela, não sabe a realidade daqui. Ela só sabe o que os jornais ligados à esquerda publicam. Ela precisa saber que a miséria no MA aumentou no Governo Comunista. Ela precisa saber que o caso das escolas de barro foi só um jogo de marketing e que a realidade continua a mesma.

Deixe uma resposta