Vídeo: Bolsonaro diz que Flávio Dino “não investiu na saúde”; veja qual a verdade sobre os recursos que o MA recebeu

Na manhã desta quarta-feira (10/3), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a reprovar a condução dos governadores diante da pandemia de Covid-19. Depois de atacar o governador do Rio Grande do Sul na segunda-feira (8/3), o presidente, desta vez, atacou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), alegando que o gestor não havia investido o suficiente na saúde do estado.

“É um dos estados que recebeu muitos bilhões também. Então, o governador lá pagou folha de salário, fez muita coisa, mas não investiu na saúde. Não quero falar que não investiu, né. Investiu muito pouco ou quase nada. Não investiu o necessário na saúde, o Maranhão ”, disse.

A Constituição e outras leis no Brasil determinam que o dinheiro arrecadado no país seja dividido entre União, Estados e municípios. Para entender melhor que valores foram esses em 2020, veja abaixo perguntas e respostas sobre o assunto:

“O governo federal repassou R$ 36 bilhões para o Governo do Maranhão em 2020?

Não. Esse cálculo é não é verdadeiro.

O governo federal libera o que quer para cada Estado?

Não. As transferências são previstas pela legislação. Ou seja, não dependem necessariamente da vontade do governo federal.

De que tipo são os recursos repassados pela União aos Estados?

A maior parte dos recursos estão divididos em dois tipos: transferências previstas pela Constituição e repasses previstos por outras leis aprovadas pelo Congresso Nacional.

Quanto foi repassado pela União ao Maranhão em 2020?

Foram R$ 10,66 bilhões, incluindo as transferências constitucionais e outras previstas em lei.

Qual a fatia das transferências constitucionais?

R$ 7,65 bilhões. Ou seja, 71% do valor total.

Se quisesse, o governo federal poderia ter reduzido essas transferências?

Não, pois são determinadas pela Constituição. Não dependem da vontade de quem está no governo ou não. Justamente para garantir critérios técnicos, e não políticos.

E qual a fatia dos demais repasses?

R$ 3,01 bilhões. Ou seja, 29% do valor total repassado em 2020. A maior parte se refere a recursos previstos em leis aprovadas pelo Congresso.

Desses R$ 3,01 bilhões, qual valor foi transferido diretamente pela União ao Maranhão, sem precisar de lei aprovada no Congresso?

Foram R$ 44 milhões em convênios e R$ 508 milhões previstos em Medida Provisória editada pelo presidente da República. Ou seja, R$ 548 milhões. Esse é o valor que dependeu exclusivamente de medidas adotadas pela Presidência da República e pelos ministérios. Os demais R$ 2,462 bilhões foram fruto de leis aprovadas pelo Congresso.

E por que algumas pessoas continuam falando que foram transferidos R$ 36 bilhões ao Maranhão?

Os motivos devem ser esclarecidos por quem diz isso. Mas a resposta mais provável é que misturaram recursos que são enviados aos municípios (que não passam pelo Governo do Estado), benefícios sociais como o Bolsa Famílias (que não passam pelo Governo do Estado) e valores referentes à suspensão temporária de dívida (cujos pagamentos foram apenas temporariamente suspensos, ou seja, não foram abatidos).

E ainda assim, o que foi dito anteriormente vale para todos esses valores: eles estão previstos em lei e não dependem de simples vontade do governo federal em repassá-los ou não”.

4 pensou em “Vídeo: Bolsonaro diz que Flávio Dino “não investiu na saúde”; veja qual a verdade sobre os recursos que o MA recebeu

  1. Verdade, tudo que vc disse, só que o grande problema é que os repasses feitos ao nosso Estado, continuam saindo pelo ladrão. O Maranhão na gestão de Flávio Dino, se tornou bem pior do que nas gestões anteriores, e isso não sou eu quem está dizendo, mas os números, estatísticas, levantamentos, índices, etc. Se o povo do Maranhão fosse esclarecido, daria uma passagem com destino à lua, a esse governador mequetrefe, que sabe bem mesmo é fazer barulho em redes sociais…

  2. Montou uns hospitais de campanha que fecharam no outro dia. Cade o de SÃO LUIS E SANTA INÊS, cade os respiradores chineses que nunca foram entregues e de péssima qualidade, aplica uns testes confieis que da falso positivo e não são confieis, comprou muito gato por lebre,aplicou mal os recursos da saúde publica

Deixe uma resposta