Bolsonaro avisa que já escolheu maranhense para o STJ

Jair Bolsonaro avisou à cúpula do STJ nesta semana que o maranhense Ney Bello (TRF-1) e Messod Azulay (TRF-2) serão mesmo indicados por ele para serem os novos ministros do tribunal.

Os nomes dos desembargadores inclusive já passam pelos trâmites legais na Casa Civil de Ciro Nogueira. O Planalto enviará as escolhas ao Senado no início de agosto, logo após o fim do recesso.

Na semana passada, o repórter Lucas Vettorazzo mostrou no Radar que o presidente já havia confirmado os nomes de Bello e Messod a um importante aliado político.

Azulay preside o TRF-2 e no mês passado derrubou uma liminar que restringia a atuação da PRF em operações policiais fora de rodovias. Já Ney Bello, integrante do TRF-1, cassou a prisão preventiva do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. As duas decisões foram vistas com bons olhos no Planalto.

A confirmação do nome de Ney Bello, que tem apoio direto de Gilmar Mendes, coroaria uma campanha de pressão e convencimento do desembargador, que fazia rodadas de conversas com ministros do STJ em prol de seu nome antes mesmo da primeira vaga ter aparecido, no final de 2020.

A indicação de Bolsonaro precisa ser feita ao Senado. Os nomes serão sabatinados pela CCJ e, se aprovadas pelo Plenário, ocupam as cadeiras de Napoleão Nunes Maia Filho e Néfi Cordeiro.

Deixe uma resposta