Justiça manda soltar empresário Eduardo DP

O juiz federal Luís Régis Bonfim Filho, da 1ª Vara Federal Criminal do Maranhão, mandou soltar, neste sábado, 23, o empresário Eduardo José Barros da Costa, conhecido como “Eduardo DP”.

Eduardo DP, também conhecido como “Imperador”, é o alvo principal da Policia Federal na operação Odacro, responsável pela investigação de fraudes em licitações e desvio de recursos destinados a obras no Maranhão, por meio da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba). Segundo a PF, o “líder” do grupo alvo da ação desta quarta-feira colocava empresas em nome de terceiros e utilizava contas bancárias em nome de CPFs falsos para dificultar a atuação dos órgãos fiscalizadores.

Segundo apurações da Polícia Civil e do Ministério Público do Maranhão, Eduardo DP é suspeito de comandar uma quadrilha responsável por crimes em mais de 40 municípios do estado, pelo menos de 2009 a 2012, entre eles desvios de recursos federais do Ministério da Educação.

Eduardo Imperador é réu em ações nas Justiças Estadual e Federal que tratam dos supostos desvios e atos de corrupção e chegou a ser preso nas ações policiais relacionadas a esses casos.

A respeito do habeas corpus em favor de Eduardo DP, a defesa do empresário se manifestou da seguinte forma:

NOTA PÚBLICA

“A defesa de Eduardo José Barros Costa, informa a revogação da sua prisão cautelar.

Como afirmado em nota anterior, a prisão foi determinada apenas com base na visão unilateral do Ministério público e da Polícia, sem que o investigado tivesse sequer a oportunidade de esclarecer, oral e documentalmente, as apressadas conclusões que redundaram na formulação do pedido de prisão, agora revogado.

Sigamos agora na forma do devido processo legal, sempre invocando o direito que a ele assiste, assim como a todo cidadão brasileiro, de ter presumida sua inocência até que sobrevenha sentença penal condenatória com trânsito em julgado”.
JUSTIÇA!

DANIEL de Faria Jerônimo LEITE OAB/MA no. 5.991
THARICK Santos FERREIRA OAB/MA no. 13.526
LUÍS EDUARDO Franco BOUÉRES OAB/MA no. 6.542
LUANN de MATOS Oliveira Soares OAB/MA 24.599

(Com informações de O Informante)

1 pensou em “Justiça manda soltar empresário Eduardo DP

  1. Maranhão de miséria e “miséria”

    O todo poderoso ex-governador do Maranhão Flávio Dino se arvora em ser o grande bem-feitor do Maranhão e “cunhar” antigos aliados de traidores e antigos adversários em pessoas do bem para o um “Maranhão que não parar”. Resta saber parar onde. Qual a verdadeira intenção para esse novo Maranhão, que diga de passagem, foi traído e vilipendiado pelo próprio Dino.
    E, realmente, de traição Flávio Dino entende. Traiu José Reinaldo Tavares, o seu pai intelectual que lhe garantiu um mandato de deputado federal, traiu Jackson Lago, a quem fazia juras de amor e traiu o povo maranhense com dois mandatos pífios de governador, em que deixou, o estado entre os piores do Brasil
    Os índices estão aí. O Maranhão é campeão de miséria. Famílias dependentes de programas socais do governo federal para decidir: ou almoça ou janta. Essa é a triste realidade da qual, o todo poderoso Dino, que até bem pouco culpava a família Sarney por essa miséria, agora é o “mísero” que tenta pintar um quadro a seu bel prazer e delírio de um novo Maranhão para enganar os incautos.
    E, vale ressaltar, que Dino, o professor e mandatário de vassalos, hoje abriga a “Casa Grande” e, de forma descarada e sem nenhum pudor, recebe a família Sarney, a quem dizia responsabilizava por toda a miséria do Maranhão, que “Ele” bradava “da família que se locupletava com saques ao erário público”.
    Será que Dino esqueceu que chamava Roseana Sarney, de Rosengana, e José Sarney, do velho oligarca. É muito cinismo. E, assim, vive o Maranhão de miséria e de miseráveis.

Deixe uma resposta