Lira deve pautar PEC do voto impresso na Câmara dos Deputados nesta terça-feira

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), deve pautar a PEC do Voto Impresso para votação no plenário da Casa para terça-feira (08). A informação foi divulgada pelo jornalista Otávio Guedes, do  G1 , e confirmada por dois deputados ao  iG.

A confirmação da data de votação deve sair nesta segunda-feira (09), quando será realizado uma reunião entre líderes partidários. O texto, segundo deputados ouvidos pela reportagem, deve ser reprovado pelos parlamentares.

A proposta foi reprovada pela comissão especial que tratava o tema, mas Lira decidiu levar a proposta para o plenário de modo a evitar atrito com o presidente Jair Bolsonaro. Partidos de oposição e deputados independentes também querem agilidade na votação da PEC para encerrar discussões sobre fraudes nas urnas eletrônicas.

Nos últimos meses, Bolsonaro e seus apoiadores começaram a fazer ataques contra o voto eletrônico e sua auditagem no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O presidente, inclusive, ameaçou a não realização das eleições em 2022 caso não tenha voto impresso. A medida vai contra a Constituição Federal.

Neste domingo (08), Bolsonaro voltou a afirmar a necessidade do voto impresso no Brasil. Na motociata realizada em Brasília (DF), o presidente disse que “a vontade do povo será cumprida”.

“Estarei pronto para fazer com que a vontade de vocês, a da maioria do povo brasileiro, seja cumprida”, disse o mandatário na rampa do Planalto.

Os argumentos apresentados por Bolsonaro em defesa do voto impresso são rebatidos pelo TSE. Segundo o tribunal, as urnas eletrônicas não têm conexão com a internet, o que inviabiliza que hackers tenham êxito ao tentarem acessar o sistema. Além disso, sua segurança é garantida por ferramentas tecnológicas, equipamentos físicos e sistemas de auditagem abertos a qualquer cidadão.

1 pensou em “Lira deve pautar PEC do voto impresso na Câmara dos Deputados nesta terça-feira

  1. Ainda bem que essa excrescência não passará. Bolsonaro deveria procurar o que fazer em vez de desqualificar aquilo que sempre lhe foi favorável já que este senhor nunca perdeu uma eleição mesmo sendo um zero a esquerda.

Deixe uma resposta