Notas Rápidas

Othelino no PDT

Em relação ao seu futuro partidário, o presidente da Assembleia, Othelino Neto(PCdoB) disse que ainda vai conversar com o presidente do seu partido, Márcio Jerry, e anunciar nos próximos dias sua filiação. O destino mais certo é o PDT. Othelino disse ainda que manterá uma relação harmoniosa e respeitosa com Carlos Brandão assim que o novo socialista assumir o governo em abril. “Para mim esta relação de harmonia e respeito é algo do qual não dá para abrir mão. Quando o doutor Carlos Brandão assumir o governo, ele pode ter certeza que a Assembleia jamais será instrumento político no sentido negativo da palavra, para retaliações políticas, para movimentos que atrapalhem o estado. Primeiro, o interesse do estado, teremos um diálogo institucional respeitoso sempre”, afirmou.

Dino fala de transição

O governador Flávio Dino anunciou que o vice, Carlos Brandão, irá assumir no dia 31 de março. Dino disse que os próximos 57 dias que ele ainda tem antes de se desincompatibilizar serão de transição do governo. “Os próximos dois meses serão de transição. Com inaugurações e fazer a transição na medida do possível”, afirmou. Os novos secretários e auxiliares escolhidos agora já serão para o governo Brandão.

Câmara volta na segunda

A Câmara de São Luís realizou, ontem, a Sessão Solene de abertura dos trabalhos da 20ª Legislatura do Poder Legislativo. Menos de dez vereadores estiveram presentes, além do presidente da Casa, Osmar Filho. Os demais estavam em um café da manhã promovido pelo vereador Paulo Victor, na residência do vereador Astro de Ogum. Na segunda-feira os trabalhos da Casa retornam com o quórum normal.

Weverton analisa situação do país

Em entrevista, o senador Weverton analisou a situação após a pandemia e a crise econômica que assola o país. “A vida do brasileiro está mais difícil com os índices de desemprego altíssimos”, afirmou. Por essa situação, o senador afirma que manteve sua pré-candidatura para debater com a população soluções para essa situação. “Quero fazer um pacto com a população para gerar emprego e renda para as pessoas”, afirmou. “Essa é a inquietação do meu grupo político”.

MDB no governo

O vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, admitiu a possibilidade do MDB compor o governo. “Nossos aliados cobram o espaço daqueles que estão contra o governo. Então, se você está contra o governo, vá para a oposição, e vamos abrir esses espaços para os aliados. Isso é natural. Tem muitos partidos que não têm nada no governo, e quer participar. E esses espaços são construídos com a saída desses atores, que querem disputar o seu projeto”, declarou.

Jerry avalia como ‘frente ampla’

O deputado federal Márcio Jerry (PCdoB), secretário de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano, disse que a ponte para que os emedebistas integrem o governo é o deputado Roberto Costa, vice-presidente do MDB. “Não posso ser a favor da frente ampla nacional e ser contra no Maranhão”, comentou Jerry ao blog do Gilberto Léda.

Deputados

Carlos Brandão já conta com as adesões de emedebistas como os deputados Arnaldo Melo e Socorro Waquim.

Último suspiro

A desembargadora Nelma Sarney perdeu a terceira eleição consecutiva para a presidência do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA). Desta vez, ela foi derrotada pelo desembargador Paulo Velten. O futuro vice-presidente será o desembargador Ricardo Duailibe. Já para o cargo de corregedor-geral da Justiça, o eleito foi o desembargador Froz Sobrinho. Os três tomarão posse, em sessão solene, na última sexta-feira de abril, dia 29.

Música no Fantástico

Nelma Sarney perdeu as duas últimas. Em 2017 foi derrotada por 16 votos a 10 pelo desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos; depois, em 2019, perdeu para o atual presidente Lourival Serejo, por 16 votos a 14. Desta vez, a derrota foi por 18 a 12 para Paulo Velten.

Derrota sarneisista

Cunhada do ex-presidente José Sarney, Nelma Sarney enfrenta no Conselho Nacional de Justiça um Processo Administrativo Disciplinar por suspeitas de favorecimento em suas decisões com relação à aprovação de um ex-assessor da desembargadora, em concurso público para tabelião. Nelma era o último suspiro do grupo Sarney. A derrota de Nelma para o desembargador Paulo Velten alegrou, mais uma vez, comunistas e socialistas.

1 pensou em “Notas Rápidas

  1. Derrota do grupo Sarney? Cara Pálida, perdeste uma grande oportunidade de ficar calado. Não fale em CNJ, se chegasse lá, poucos iriam sobreviver. Você sabe muito, tem coragem para falar? para denunciar? DUVIDO.

Deixe uma resposta