Presidente nacional do PCdoB defende uma alternativa a Lula no campo progressista

A vice-governadora de Pernambuco, Luciana Santos, que também preside nacionalmente o PCdoB, afirmou ontem que o ex-presidente Lula (PT) não tem se imposto diretamente como o candidato da frente progressista para as eleições de 2022. Segundo avalia Luciana Santos, no cenário das eleições presidenciais, “se a gente pudesse fugir dessa polarização seria o melhor caminho para o Brasil”. Neste caso, a comunista não considera interessante um eventual embate de Lula com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). As declarações da comunista foram feitas durante entrevista ao programa Manhã da Clube, da Rádio Clube AM. No entanto, ela reconhece que o campo não dispõe ainda de um outro nome com peso eleitoral.

“Nós não temos uma liderança popular com força eleitoral ainda suficiente para uma construção dessa natureza”, disse Santos, que chegou a citar as tratativas entre o PT e o ex-presidenciável Ciro Gomes (PDT) em 2018, afirmando que esse convite feito à época foi o mais perto que se chegou dessa construção alternativa.

A presidente nacional do PCdoB também avalia que a construção do palanque eleitoral pernambucano passará pela definição do xadrez eleitoral nacional. E, segundo declara, no Estado, os partidos do campo progressista como PT, PSB e PDT ainda podem estar no mesmo palanque majoritário.

“Eu penso que o Partido dos Trabalhadores, o PSB, o PDT, e até outros partidos que historicamente se compõem conosco são aqueles, exatamente, que têm mais afinidades e às vezes por uma circunstância pontual de lideranças políticas importantes, acaba que se separam num determinado momento. Mas o nosso papel sempre foi ajudar a coesionar”, defendeu. Da Folha de PE

1 pensou em “Presidente nacional do PCdoB defende uma alternativa a Lula no campo progressista

  1. Lula sufoca a esquerda quando não permite que ela busque um outro nome, pois na sua egolatria acha que ele é o único a ser eterno candidato a presidência da República. Eu não comungo com a ideologia da esquerda, não voto em esquerdista, mas acho que ela deveria se livrar deste homem até porque só devoto cego acha que ele é inocente dos crimes de corrupção apontados pela Lava Jato. E quanto a direita, esta levará anos para se recompor dos estragos causados por Bolsonaro que de direita e conservador não tem absolutamente nada. Em 2022 caso passe para o segundo turno Bolsonaro e Lula, fico a opção mais segura que é o voto nulo, pois jamais cometerei o erro de escolher entre o infortúnio e a desgraça.

Deixe uma resposta