Primeira-dama Graziela Braide participa da abertura das ações alusivas ao Setembro Amarelo, na Vila Embratel

A primeira-dama de São Luís, Graziela Braide, acompanhou na manhã desta quarta-feira (1°), no bairro Vila Embratel, a abertura das atividades alusivas ao Setembro Amarelo. Na ocasião, foram plantadas mudas de árvores para simbolizar a preservação da vida e em alusão a campanha na capital.

As atividades são realizadas por meio do projeto Rede do Bem, e fazem parte do Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio (FEPAS/MA), coordenado pelo Ministério Público Estadual (MP-MA). Nesta edição, o evento conta com a parceria da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semman) e do Instituto Municipal de Paisagem Urbana (Impur).

O início oficial das atividades foi marcado por um encontro na Praça 1º de Maio. Os participantes plantaram quatro mudas de árvores, e o momento simbólico contou com a participação da primeira-dama, representando o Município. Das mudas plantadas, dois são Ipês, um pé de Pau-Brasil e um Jacarandá, que foram cedidos pelo Impur. O evento também contou com a participação da Banda de Música da Guarda Municipal de São Luís (GMSL).

Para a primeira-dama de São Luís, o evento reforça as políticas públicas da Gestão Municipal em ações voltadas à prevenção e que promovam a discussão da saúde mental em adultos, jovens e crianças, principalmente durante a pandemia de Covid-19. “É evento de suma importância e a Prefeitura de São Luís sempre se dispõe a cooperar com essas ações e programas, já que elas reforçam o nosso comprometimento com a questão da saúde mental. A Rede do Bem é um projeto que tem como objetivo combater o suicídio e nós estamos vivendo em um período em que muitas pessoas que estão com problemas de saúde mental. Esse projeto vem para dar suporte para estas pessoas que estão precisando, não só de uma mão amiga, mas de um apoio profissional”, reforçou Graziela Braide.

Karla Lima, secretária municipal de Meio Ambiente, disse que a parceria entre as pastas e a Prefeitura de São Luís, ajuda a reforçar a execução de ações voltadas para a saúde mental. “Nós da Semman estamos muito felizes em participar deste momento simbólico e nada melhor que um plantio de árvores, que simboliza a vida e a natureza, para celebrar este momento. Temos que nos unir para combater esses problemas que assolam o país, ainda mais neste momento tão delicado como a pandemia”.

O Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio (FEPAS/MA) se reúne mensalmente para tratar de políticas públicas para os municípios em relação a ações de prevenção da automutilação e suicídio. A rede conta com parcerias de instituições municipais, estaduais e empresas privadas.

Segundo Cristiane Lago, promotora de justiça e coordenadora do Fórum Estadual de Prevenção da Automutilação e do Suicídio (FEPAS/MA), o plantio de árvores segue uma orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) que afirma que uma cidade arborizada, promove benefícios à saúde mental e emocional. “Agradecemos essa iniciativa da Prefeitura Municipal de São Luís quando soma junto conosco e promove a arborização da nossa cidade. E esse evento lembra a nossa população e autoridades a importância de uma cidade arborizada porque a OMS já orienta que uma cidade arborizada, melhora a qualidade de vida da população e, consequentemente, a saúde mental e emocional”, destaca.

Também, estiveram presentes no evento, a coordenadora de saúde mental da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), Larissa Mesquita; representante do Instituto Municipal de Paisagem Urbana (Impur), Lucena da Hora; deputado estadual Wellington do Curso (PSDB); coordenador do Instituto Beneficente Mãos Estendida, Marcos Japi; Tenente-Coronel Aires, representante da Polícia Militar do Maranhão; representantes de entidades privadas, estaduais e representantes das igrejas católicas e evangélicas de São Luís.

Deixe uma resposta